Ações ABDI

Página Inicial > Notícias

Voltar

ABDI Na mídia Newsletters

ABDI participa do mais importante evento de energia limpa, na China

Acontece até o dia 8 de junho, em Beijing, na China, a 8ª Conferência Ministerial de Energia Limpa - CEM8 e a 2ª Missão Ministerial de Inovação - MI-2. Jorge Boeira, especialista em Desenvolvimento Produtivo da ABDI, está no evento, bem como o presidente da Empresa de Pesquisa Energética – EPE, Luís Augusto da Nóbrega Barroso (que chefia a delegação), e dois representantes do Itamaraty.

Um dos destaques do evento foi o lançamento da publicação “Energy Technology Perspectives 2027”, feito pelo presidente da Agência Internacional de Energia (IEA), Fatih Birol. De acordo com Boeira, o documento ressalta que os sistemas de energia estão mudando substancialmente. “Há vários fatores que contribuem para isso. Seja em decorrência de investimentos em políticas públicas de diversos países em transição para uma economia de baixo carbono, por movimentos amplos no mercado de energia ou por uma profunda transformação social em função do aumento do uso das tecnologias de informação e comunicação”, analisa.

A publicação busca monitorar os avanços de 26 tecnologias voltadas ao uso da energia. Para efeitos didáticos, o livro divide as tecnologias em três cores: verdes (em linha com a transição energética sustentável), laranjas (mostraram avanços, mas exigem mais esforços para se tornarem verdes) e vermelhas (fora de linha com a transição sustentável e que requerem políticas de renovação).

Das tecnologias monitoradas, Jorge Boeira destaca três: energias intermitentes maduras (éolica onshore e solar fotovoltaica), veículos elétricos e armazenamento de energia. Ele explica que, apesar de representarem uma parcela ainda pequena do total do sistema de energia, estão rapidamente ganhando escala.  Boeira diz, ainda, “foram vendidos, em 2016, mais de 750 carros elétricos e o estoque já chega a 2 milhões de veículos no mundo. As tecnologias de armazenamento de energia atingiram cerca de 1 GW em 2016, avanço possível pela redução dos preços das baterias e ambiente de políticas públicas favoráveis. Estima-se que em 2025 a capacidade acumulada seja de 21 GW. Na área da energia solar fotovoltaica e éolica onshore, a capacidade instalada é crescente e contínua para ambas as tecnologias, com preços mais baixos e em contratos de energia de longo prazo na Ásia, América Latina e Oriente Médio. Em 2016, foram adicionados 160 GW de energias renováveis - um novo recorde”.
 
Em relação à pesquisa, desenvolvimento e inovação, os investimentos apresentam sinais de crescimento global, mas chegam nos US$ 27 bilhões. “Os fundos públicos continuam sendo uma importante fonte de financiamento e continuarão a ter importância no futuro”, explica. “Além disso, acordos multilaterais públicos e privados, como o Mission Innovation e Breakthrough Energy Coalition, podem se constituir como aceleradores da inovação em energias limpas.”                        

Conferência e missão
A 8ª Conferência Ministerial de Energia Limpa - CEM8 e a 2ª Missão Ministerial de Inovação - MI-2 é um dos eventos mais importantes do mundo do setor. De 6 a 8 de junho, representantes de 26 países, sete organizações globais e empresas multinacionais discutem a transição para economias que empreguem energia limpa. A Suécia sediará a próxima edição do evento.