Ações ABDI

Página Inicial > Notícias

Voltar

ABDI Na mídia Newsletters

Núcleo de produtividade e inovação chega a Sorriso

A “capital nacional do agronegócio” é o terceiro município a integrar a Rede Nacional de Produtividade e Inovação, parceria da ABDI com a Fundação Sorriso, Sociedade Rural e Prefeitura Municipal de Sorriso

Brasília, 25 de agosto de 2017 – O município de Sorriso, no Mato Grosso, foi escolhido para sediar o terceiro núcleo de produtividade e inovação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), órgão ligado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). A parceria para a execução das ações da Rede Nacional de Produtividade e Inovação (Renapi) será com a Prefeitura Municipal de Sorriso, com a Sindicato Rural e com a Fundação para o Desenvolvimento Agro Ambiental, Científico e Tecnológico de Sorriso (Fundação Sorriso). O evento de assinatura do Termo de Cooperação Técnica acontecerá no próximo dia 31, às 18h30, no Centro de Eventos Ari José Riedi, em Sorriso.

A Renapi é uma iniciativa da ABDI para apoiar estados, municípios e aglomerações produtivas em ações voltadas ao desenvolvimento da indústria local. Recife, em Pernambuco, e Cacoal, em Rondônia, já contam com núcleos instalados e trabalham nos planos de trabalho de setores específicos, apontados pelos parceiros locais como prioritários. Em Sorriso, os projetos terão como foco a verticalização da produção e a agregação de valor das cadeias agroindustriais, visando ao fortalecimento da competitividade do setor na região.

Guto Ferreira, presidente da ABDI, destaca que a parceria em Sorriso visa, também, incrementar as ações do Parque Tecnológico Agroalimentar, estrutura que está sendo instalada em uma área de 100 hectares pela Fundação Sorriso. “Com a Renapi, a ABDI poderá auxiliar os municípios da região na execução de um portfólio de projetos e produtos voltados para as demandas e estratégias de desenvolvimento produtivo local. O que esperamos é a melhoria da produtividade e o aumento da inovação da estrutura industrial e dos empreendimentos inovadores”, afirma.

O prefeito Ari Lafin, presidente da Fundação Sorriso, explica que o Parque Tecnológico Agroalimentar será dividido entre setores planejados para laboratórios, amostras de culturas tropicais e campos de pesquisa que vão contar com a colaboração de universidades públicas e privadas. “O Parque será modelo para Sorriso e o Brasil. As pesquisas realizadas no local terão um alto crivo técnico. Além disso, contamos hoje com sete grandes centros de pesquisa privados, o que, com certeza, já evidencia o quanto nosso município está voltado para a ampliação de oportunidades e geração do conhecimento. Com a implantação efetiva do Parque, nossa meta é ampliar isso com a colaboração direta das instituições de ensino”, frisou Lafin.

Para o diretor executivo da Fundação Sorriso, Afrânio Migliari, o Parque Tecnológico Agroalimentar de Sorriso nasceu do interesse da sociedade em possibilitar a verticalização das produções agropecuárias locais. “Somos o maior produtor de soja do mundo, de feijão caupi e de peixes de água doce do Brasil. Nesse sentido, precisamos agregar mais valor nas nossas produções, como também permitir a fixação da mão-de-obra técnica que geramos em potenciais empresas de tecnologia e inovação voltadas ao agro. A parceria com a ABDI é de fundamental importância para nossas ações, pois vem ao encontro com as propostas dos objetivos traçados pela Fundação Sorriso”, afirma o diretor.

Roberto Pedreira, coordenador do projeto pela ABDI, explica “Este é um novo posicionamento da Agência, que é catalisar os esforços de entes locais, estaduais e federais de modo a impulsionar o desenvolvimento como um todo, partindo de municípios cuja estrutura industrial seja sólida mas que necessite de apoio para expandir e acelerar. Para isso, são desenhadas estratégias competitivas integradas, de recorte territorial, setorial e político-institucional.”

O evento de assinatura do termo de cooperação técnica será aberto ao público e contará com a presença de deputados federais, senadores, presidentes de entidades setoriais e secretários municipais. Após o ato da assinatura e como primeira ação do núcleo Renapi, acontecerá o painel “A importância da verticalização na agroindústria brasileira”, mediado pelo professor do Departamento de Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Viçosa Ronaldo Perez, tendo como painelistas a coordenadora geral de Recursos Naturais e Agroindústria do MDIC, Rita de Cássia Milagres Teixeira Vieira, Guy de Capdeville, chefe-geral da Embrapa Agroenergia, e Heygler de Paula, diretor do Agrihub.


Serviço:

ASSINATURA DE ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA PARA INSTALAÇÃO DO NÚCLEO RENAPI EM SORRISO/MT

Dia

31 de agosto de 2017

Horário
18h30

Local
Centro de Eventos Ari José Riedi
Avenida Blumenau, Bairro Rota do Sol
Sorriso/MT