Ações ABDI

Página Inicial > Notícias

Voltar

ABDI Na mídia Newsletters

ABDI seleciona arranjos produtivos locais para investimento

Brasília, 08 de novembro de 2017 – A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) entregou, nesta quarta-feira (8), ofício formalizando a seleção de quatro Arranjos Produtivos Locais (APLs) que participaram de edital de fomento. Cada Arranjo vai receber até R$ 200 mil para o desenvolvimento de projetos voltados à produtividade e inovação. A entrega dos documentos ocorreu durante a 8ª Conferência Brasileira de APLs, que está sendo realizada até a quinta-feira (9) na Capital Federal.

Foram contemplados dois Arranjos Produtivos de Minas Gerais, um de São Paulo e um do Rio Grande do Sul. O APL de Biotecnologia da Região Metropolitana de Belo Horizonte vai investir em inteligência para inovação. “Será criada uma ferramenta de análise de mercado. Com o mecanismo, as empresas vão entender as demandas e organizar quais passos devem ser dados e em quais direções”, explica a coordenadora executiva do projeto, Vanessa Silva. O dinheiro vai servir para contratar consultoria e base de dados para a ferramenta. Serão investidos R$ 200 mil pela ABDI e outros R$ 90 mil em contrapartida das empresas. “A iniciativa é inovadora porque não existem projetos de mapeamento de dados nesta área, que ainda se preocupem em analisar como o mercado está recebendo as soluções apresentadas”, destaca Vanessa. O APL de Biotecnologia tem 50 empresas ativas atualmente.

O APL de tecnologias da Informação de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, será contemplado com R$ 182 mil reais da ABDI. O Arranjo Produtivo entra com uma contrapartida de 10%. A verba vai desenvolver um projeto de automação de testes. O integrante do APL Jean Daher explica que ao “lançar uma nova versão de um software se gasta muito tempo na retaguarda para verificar todos os problemas, com navegador e tudo mais. Tendo automação e teste, vai diminuir muito o retrabalho, consequentemente há ganho em produtividade”. Com o investimento, serão realizados workshops para capacitar as equipes desenvolvedoras de softwares. O Arranjo de São José do Rio Preto conta com 45 empresas.

Além dos dois Arranjos, ainda foram classificados o APL Polo Naval, do Rio Grande do Sul, e o APL Vale do Aço, de Minas Gerais. No total a ABDI vai investir R$ 764 mil nos quatro projetos. A coordenadora de adensamento produtivo da ABDI, Vandete Mendonça, explica que depois da oficialização, os APLs devem apresentar uma série de documentos para celebrar o acordo e liberar as verbas. “O convênio será assinado até o fim do ano. Metade da verba será colocada à disposição em 2017 e o restante em 2018”, explica. Os projetos têm duração de 12 a 24 meses.

 

8ª Conferência Brasileira de APLs

A Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais acontece a cada dois anos, e tem por meta mobilizar os segmentos produtivos e as principais instituições governamentais e não governamentais para o debate sobre a formulação de políticas públicas voltadas aos APLs. O tema central desta edição é “APLs como Estratégia de Desenvolvimento: das condições necessárias às vantagens competitivas”. Os APLs são aglomerações de empresas que estão num mesmo espaço físico e que apresentam especialização produtiva semelhante, além de manterem vínculos de articulação, cooperação e aprendizagem entre si e com associações empresariais, instituições de crédito, de ensino e governo.