Ações ABDI

Página Inicial > Notícias

Voltar

ABDI Na mídia Newsletters

APLs podem auxiliar na implementação de cidades inteligentes

“Os arranjos produtivos locais têm capacidade de oferecer soluções completas para as cidades brasileiras”, destaca o líder do projeto de cidades inteligentes da ABDI, Carlos Frees. O consórcio de empresa, diferente de uma ação isolada, tem a possibilidade de juntar várias ferramentas. Frees explica que no lugar de trabalhar apenas com iluminação pública, por exemplo, é possível propor junto uma solução para monitoramento de trânsito e segurança.

 

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) apresentou o ambiente de testes para soluções de cidades inteligentes, nesta quinta-feira (9), durante a 8ª Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais (APLs). O ambiente é uma parceria entre ABDI e Inmetro. A mini cidade vai funcionar no campus do Inmetro em Xerém (RJ). Até o momento, 110 empresas cadastraram 143 soluções.

 

Visando a participação de APLs dentro desse ambiente, a ABDI vem apoiando a formação de arranjos voltados para a tecnologia da informação e comunicação (TIC). “A ideia é capacitar os APLs, mas também induzir a conversa direta entre os arranjos e as prefeituras. Eles são peça importante na discussão da política e regulação no mercado de cidade inteligentes”, desta Frees.

 

A quarta fase do projeto de ambiente de testes é voltado para esssa integração entre os produtores de tecnologia e os demandadores, no caso APLs e fabricantes e prefeitura. O líder do projeto na ABDI pontua que “neste momento, provavelmente, já existirá interlocução em rede, fazendo com que os arranjos de cada região troquem soluções”. À medida que as soluções forem testadas e aprovadas, será formado um catálogo que os prefeitos terão à sua disposição. No início de 2018, devem ocorrer os primeiros testes, e no fim do ano algumas soluções já poderão ser escolhidas pelos gestores.

 

APLs

Os Arranjos Produtivos Locais são aglomerações de empresas que estão num mesmo espaço físico e que apresentam especialização produtiva semelhante, além de manterem vínculos de articulação, cooperação e aprendizagem entre si e com associações empresariais, instituições de crédito, de ensino e governo.