Ações ABDI

Página Inicial > Notícias

Voltar

ABDI Na mídia Newsletters

ABDI define tecnologias a serem instaladas em Xerém

São Paulo, 12 de março de 2018 – A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) determinou quais tecnologias serão instaladas no ambiente de testes para soluções de cidades inteligentes montado no campus do Inmetro, em Xerém (RJ). Foram selecionadas 33 soluções, produzidas por 111 empresas, para serem colocadas à prova na primeira fase do projeto. O resultado foi apresentado no 2° Workshop do Ambiente de Demonstração de Tecnologias para Cidades Inteligentes, realizado em São Paulo, nesta segunda-feira (12).

A ideia é montar uma mini cidade no campus do Inmetro. Lá serão instaladas as tecnologias, e os funcionários do local podem ser entendidos como os cidadãos do município. Foram desenhados onze cenários para serem testados. “Os primeiros instalados serão o Centro de Comando e Controle e a iluminação inteligente”, explica o líder do projeto de cidades inteligentes da ABDI, Carlos Frees. Na sequência, devem ser instalados os semáforos e o estacionamento inteligente. “Já foram mapeados três cruzamentos para instalação, além de uma travessia de pedestres”.

O diretor de desenvolvimento produtivo da ABDI, Miguel Nery, ressaltou durante o workshop que essas tecnologias terão um impacto direto na vida do cidadão. “O Brasil fez uma opção, no passado, por um modelo rodoviário, o que causa um grande trânsito nas metrópoles do país. As soluções como semáforos, estacionamento e monitoramento de trânsito podem ajudar a dirimir esse tipo de problema”. Carlos Passos, representando a prefeitura de Campinas, corrobora com a ideia. “Campinas pretende se tornar uma cidade totalmente inteligente na próxima década. A concepção de um ambiente que teste as soluções dá segurança para o gestor que busca esse tipo de tecnologia”.

No segundo semestre de 2018 as tecnologias começam a ser instaladas e os prefeitos terão acesso aos resultados. Também será disponibilizado no próprio Inmetro um show room, onde os gestores verão uma demonstração do que está instalado no campus. ABDI e Inmetro farão um investimento inicial de R$2,5 milhões de reais no projeto.