ENCONTRE AQUI

2021: o ano da Transformação Digital

ABDI consolidou projetos de digitalização para empresas, campo e cidades, lançou editais e avançou em testes de novos modelos de negócios

UCM | 03/01/2022

Do pequeno ao grande empreendimento, no agronegócio, no comércio, na indústria, nos serviços, na área da saúde e nas cidades. Em 2021, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) mostrou, em todos esses setores e em empresas de todos os portes, que a transformação digital gera valor, eficiência, produtividade, competitividade, sustentabilidade e, sobretudo, maior qualidade de vida às pessoas.

Liderados por uma equipe técnica profissional e qualificada, os projetos e ações da ABDI conquistaram resultados significativos. Se 2020 foi o ano em que a pandemia empurrou a transformação digital para o centro da agenda do país e do mundo, 2021 demonstrou com resultados que a digitalização é o meio essencial para o sucesso dos negócios.

Na ABDI, a transformação digital foi a linha condutora de todas as ações. No plano interno, a Agência fechou o ano com 82% de maturidade digital, de acordo com o Índice Cesar de Transformação Digital (ICTD). A meta era alcançar 70% até o final do ano.

Para o país, a ABDI executou projetos consistentes de transformação digital, que vão contribuir para o salto tecnológico do setor produtivo nacional, o aumento da eficiência e da produtividade desde as micro, pequenas e médias empresas às grandes corporações. Testou novos modelos de negócios. Avançou nos testes de uso da rede 5G. E levou tecnologias de cidades inteligentes a mais municípios brasileiros, evoluindo sua atuação dos testes de soluções inovadoras para um movimento mais intenso rumo a oferecer às cidades infraestrutura adequada para o acesso à maior conectividade, inclusive, para prepará-las para a implementação do 5G.

Transformação digital dos negócios

Em outubro, lançamos o segundo edital do Digital.BR, dessa vez, alcançando redes de inovação das regiões Norte e Centro-Oeste, além do Nordeste. O primeiro edital investiu em projetos que levaram micro, pequenas e médias empresas beneficiadas a atingir até 52% de aumento médio de produtividade e 20% de aumento médio de maturidade digital, medida pela metodologia do Índice Cesar.

Voltado para ajudar micro e pequenas empresas com ações de transformação digital, o projeto Jornada Digital mobilizou empresas de todo o país, alcançando aumento médio de maturidade digital de 49%. Já o programa Brasil Mais, uma parceria com Ministério da Economia, Sebrae e Senai, em uma avaliação de quase 5 mil MPEs atendidas no primeiro ciclo de atividades demonstrou que, em média, esses pequenos negócios tiveram um aumento de 52% de produtividade e um incremento de 18% no faturamento. Durante todo o ano de 2021, mais de 70 mil empresas em todo o país foram atendidas pelo programa.

Também voltado para os pequenos negócios, o projeto Feira Conectada, lançado em setembro, selecionou cem feirantes da tradicional Feira da Sulanca de Caruaru (PE) para uma jornada personalizada de transformação digital.

Em parceria com o Ministério do Trabalho e Previdência e com o Ministério da Educação, a ABDI lançou o Monitor das Profissões. A plataforma auxilia estudantes e trabalhadores a conhecer novas competências exigidas pelo mercado e a traçar caminhos para o desenvolvimento das suas carreiras. Em outra frente, a ABDI investe na formação de gestores públicos para a realização de encomendas tecnológicas, as ETECs, com capacitações e disseminação de conhecimento por meio da plataforma Hubtec, que recebeu visitas de 49 mil usuários, de janeiro até outubro de 2021.

O INPI concedeu a Indicação Geográfica (IG) para o café das Matas de Rondônia, que compreendem 15 municípios do estado. O selo de denominação de origem vale para os cafés do tipo robustas amazônicos, fruto do cruzamento entre as variedades robusta e conilon, e atesta a qualidade e originalidade do produto, contribuindo para a valorização do comércio local, produtor e turismo na região. A ABDI foi responsável pelo diagnóstico, articulação com os parceiros institucionais, contratação e execução do projeto.

Cidades Inteligentes

De olho nos benefícios da tecnologia 5G para a economia do país, a ABDI desenhou com o Parque São José dos Campos, o projeto Conecta 5G, que foi lançado em parceria com o Ministério das Comunicações. O Conecta 5G prevê testes práticos do uso de mobiliário urbano (luminárias inteligentes) com antenas 5G integradas. O objetivo é oferecer aos municípios brasileiros a infraestrutura adequada para a maior conectividade e acesso à quinta geração de rede móvel. Inicialmente, uma capital e quatro municípios serão contemplados com a tecnologia: Curitiba, PR; Ceará-Mirim, RN; Petrolina, PE; Araguaína, TO; e Jaraguá do Sul, SC.

A ABDI também executa projetos de cidades inteligentes em outros nove municípios localizados em todas as regiões do país. Com base no modelo de sandbox, as prefeituras testam tecnologias de cidades inteligentes em ambientes reais delimitados, para verificar a assertividade das soluções antes de adotá-las de forma extensiva.

Em duas das regiões de fronteira mais relevantes do país, em Foz do Iguaçu (PR) e Pacaraima (RR), a ABDI atua em parcerias para testar sistemas inteligentes de controle aduaneiro e migratório, com foco também na área da segurança pública.

Em 2021, a Agência inaugurou em Londrina (PR) projeto inédito, o Conecta, que reúne em um só local três ações diferentes da Agência. A rua Sergipe, centro comercial mais importante da cidade paranaense, conta com tecnologias de cidades inteligentes, ações de transformação digital junto a lojistas, para impulsionar o varejo, e mentorias para aumentar a segurança da informação dos empreendimentos.

Projetos especiais

ABDI, em parceria com a ABIPLAST, elaborou modelos de negócios no âmbito da Economia Circular, para aperfeiçoar operações que já existem e difundir as melhores práticas em logística reversa de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU). Primeiro foi realizado benchmarking de experiências internacionais em gestão de RSU. Em seguida, foi elaborado o primeiro modelo, proposto para Barueri (SP), que servirá de piloto para implementação do projeto em outros locais. Outros dois modelos estão sendo elaborados para Guarulhos e Cajamar.

No final de outubro, a ABDI lançou o projeto Cyber Solutions, com o objetivo de difundir boas-práticas em segurança cibernética para pequenos negócios. Em parceria com o Senai, a ABDI promoveu, nos meses de novembro e dezembro, consultorias especializadas e individualizadas para empresas de todo o Brasil. Com as oficinas, o aumento da resiliência cibernética das empresas participantes foi de 59%.

Após ajustes resultantes dos testes de campo realizados entre o final de 2020 e o início de 2021, a Agência entregou ao Exército Brasileiro o lote final com 400 conjuntos do Uniforme Inteligente. Os novos Uniformes foram utilizados pelos combatentes em exercício conjunto com o Exército dos Estados Unidos, em novembro, em São Paulo, e novamente tiveram avaliações positivas da tropa.

Também para estimular a economia circular e o setor de reciclagem veicular, a ABDI lançou o edital Renovar. O edital visa à reciclagem de veículos pesados em fim de vida útil, por meio de um modelo operacional que prevê a colaboração entre as esferas de governo federal, estaduais e a iniciativa privada.

Difusão de Tecnologias

A ABDI também avançou nos testes de uso de 5G em redes privativas, objeto do acordo assinado com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A primeira fase de testes foi feita em ambiente industrial pela empresa WEG no Open Lab WEG/V2COM. Os resultados preliminares mostraram que a tecnologia 5G proporciona níveis de segurança, qualidade de tráfego, estabilidade e alta velocidade superiores aos oferecidos pelo 3G e o 4G. Os testes foram realizados em uma das fábricas da WEG, em Jaraguá do Sul (SC).

Doze dos 14 projetos premiados no edital Agro 4.0 já concluíram a etapa de adoção e de difusão de tecnologias. Agora, os projetos entram na fase de monitoramento pela ABDI. O sucesso do programa resultou na renovação da parceria entre a ABDI e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que irão lançar, no início de 2022, um segundo Edital, desta vez para selecionar Ambientes de Inovação Agro 4.0 no Brasil, para replicar ações de adoção e de difusão de tecnologias 4.0 junto ao setor produtivo.

O Open Care 5G é outra novidade de parceria firmada pela ABDI na área da saúde. Um projeto pioneiro desde o conjunto de parceiros até o propósito da ação, que é testar a conectividade da rede 5G em exames de ultrassom em localidades remotas. A iniciativa reúne Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Deloitte, Itaú Unibanco, Siemens Healthineers, NEC, Telecom Infra Project, BID e Poli-USP.

No Saúde 4.0, as novas tecnologias de automação, sensores, conectividade e Inteligência Artificial estão sendo desenvolvidas em parceria com o Hospital das Clínicas. Os projetos são a automatização do agendamento de exames, do atendimento e da jornada dos pacientes de transplante de medula óssea. Além disso, as instituições realizam estudo sobre aplicação das tecnologias da Indústria 4.0 em equipamentos médicos, com foco atual no equipamento de reabilitação inteligente, o cicloergômetro. Com a Fiocruz, a ABDI firmou parceria para desenvolver o uso de ferramentas da Indústria 4.0 no processo de produção de produtos biológicos do Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde (Cibs).

Em outra frente, a ABDI estimula a adoção de tecnologias da indústria 4.0 a partir de três importantes editais, que investem em projetos de Inovação na Cadeia de Autopeças; em projetos-piloto industriais de Inteligência Artificial (IA); e no aumento da maturidade digital das empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), com o edital Jornada 4.0 PIM.