ENCONTRE AQUI

ABDI abre consulta pública para edital de inovação entre Brasil e Israel

No ar até o dia 31 de março, a consulta reunirá contribuições para a construção de um programa de conexão de inovação entre os dois países

Bruna de Castro | 07/03/2019

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) lança consulta pública para a construção do edital do Programa Startup Indústria, com foco em Israel. A proposta do programa é aproximar o setor produtivo brasileiro do ecossistema de inovação israelense, a partir do desenvolvimento de novos produtos, processos e tecnologias que não são comuns no Brasil. Disponível até o dia 31 de março, a chamada pretende levantar as contribuições do setor produtivo para a formatação do edital. Serão selecionadas empresas brasileiras para o desenvolvimento de projetos de inovação com empresas de base tecnológica israelenses, com foco no aumento de competitividade, acesso ao ecossistema internacional e identificação e replicação de modelos de inovação com cadeias produtivas de interesse.

De acordo com o presidente da ABDI, Guto Ferreira, todos os projetos da ABDI estão voltados para a transformação digital do setor produtivo e a digitalização da economia. “Esse edital é resultado de uma missão recente que promovemos em Israel. Queremos conectar as empresas brasileiras com o ecossistema israelense, oportunizar diferentes formas de desenvolvimento de projetos inovadores, além de garantir a transferência de conhecimentos adquiridos em Israel para a cadeia produtiva e startups brasileiras”, adiantou Ferreira. Para a líder do projeto na Gerência de Inovação da ABDI, Isabela Gaya, o programa deverá proporcionar a identificação de vários modelos de referência de replicação do conhecimento. “Teremos acesso a um pujante mercado de inovação, o que possibilitará a adoção de novas estratégias de ampliação das ações de transformação digital no país pelo próprio setor produtivo, a partir das melhores práticas identificadas”, acrescenta.

Edital

O objeto do concurso abrange projetos com foco em STEM (science, technology, engineering and mathematics), principalmente voltados para transformação digital, mas incluindo também hard sciences. O propósito principal é o Leapfrogging, ou seja, iniciativas que provocam um salto no desenvolvimento econômico aproveitando a inovação tecnológica. Os projetos poderão chegar a R$ 1 milhão, com desembolso dividido entre a ABDI, as empresas participantes e a Israel Innovation Authority (IIA), parceira da Agência no programa.

De acordo com o Relatório de Competitividade Global 2016-2017 do Fórum Econômico Mundial, Israel é o segundo país mais inovador do mundo. O estudo classificou 138 países em termos de competitividade, sendo que Israel subiu três etapas este ano, ocupando um lugar entre os 25 primeiros. Ainda, de acordo com a publicação, o país tem o maior número de startups per capita do mundo, incluindo mais de 2 mil que foram fundadas na última década. O país também abriga mais de 350 centros de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) de algumas das maiores corporações multinacionais do mundo. Quando se trata de academia, ocupa o quarto lugar no ranking mundial de pessoal de pesquisa, com o maior número de PhDs per capita em qualquer lugar do mundo. Este ecossistema fornece os solos mais férteis para pesquisa e inovação.

A Consulta Pública reunirá, até o dia 31/03, contribuições para a formatação do Objeto, Etapas do Programa, Critérios de Seleção de Empresas Brasileiras, Critérios de Seleção de Projetos de Inovação, Cronograma, Desembolso e Responsabilidades da ABDI e das Empresas Brasileiras participantes. Todas as informações também estão disponíveis na página de Transparência da ABDI.