ENCONTRE AQUI

ABDI e Macapá criam laboratório de Cidades inteligentes

Em parceria com a Prefeitura de Macapá, a ABDI lança primeiro laboratório de inovação em unidade pública da região Norte

Kátia Maia | 17/07/2020

O novo ambiente de demonstração de soluções de Cidades Inteligentes em Macapá (AP) será criado a partir de uma parceria entre a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a prefeitura da capital do Amapá. O conceito Cidades Inteligentes vem sendo amplamente discutido e estudado no mundo todo e tem como foco a melhoria da qualidade de vida do cidadão.

Para concretizar o novo espaço, foi assinado, nesta sexta-feira(17/7) um convênio, permitindo a implementação de ambiente de demonstração de soluções de Cidades Inteligentes em Macapá. O evento contou com as presenças do presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), do prefeito Clécio Luís, e do diretor de Gestão da ABDI, Valder Ribeiro de Moura.  

Na visão do senador Alcolumbre, a iniciativa pode abrir as janelas para que outros países tragam conhecimento e inovação para o Macapá. "É um documento que permite que a gente tenha um laboratório de conhecimento, que está amparado por uma legislação, e foi aprovada pela ABDI. O nosso estado virou a capital do norte do Brasil como laboratório de investimento da ABDI”, destacou.

No mesmo dia, a prefeitura publicou decreto instituindo o “Programa SandBox”, que regulamenta a instituição de ambientes experimentais de inovação científica, tecnológica e empreendedora, sob o formato de bancos de testes regulatórios e tecnológicos.“Essa parceria ajudará o processo de transformação digital dos municípios do Norte do Brasil e vai melhorar a qualidade de vida dos cidadãos da região. Macapá destaca-se por ser uma cidade favorável para implantação de um ambiente de demonstração de soluções tecnológicas para Cidades Inteligentes”, afirma o diretor de Gestão da ABDI. 

O convênio entre a ABDI e a prefeitura de Macapá prevê a aquisição de algumas tecnologias, a saber: uma rede de câmeras integradas a luminárias inteligentes; uma sala de comando e controle; softwares de inteligência artificial para segurança pública; drones e semáforos inteligentes. “Tudo isso permitirá a criação de um ambiente favorável para a inovação, uma infraestrutura básica e um ambiente demonstrativo de tecnologias para apoiar e atrair empreendedores e investimentos”, destaca o diretor da ABDI.

O ambiente em Macapá será um espaço de demonstração de tecnologias para cidades inteligentes; local de realização de testes com foco em usabilidade e interoperabilidade e ainda um ambiente potencial para desenvolvimento de novas tecnologias, para atender as demandas municipais, com participação de startups e empresas de base tecnológica, em parceria com o ecossistema de inovação regional.

Será possível, por exemplo, definir cenários como iluminação pública com luminárias inteligentes; controle de mobilidade pública; gestão informatizada e inteligente da segurança pública; e administração pública informatizada, dentre outros.

Laboratório vivo e Cidades Inteligentes

O Laboratório Vivo é uma vitrine para demonstração e avaliação de soluções tecnológicas para Cidades Inteligentes. O intuito é promover maior competitividade e visibilidade às tecnologias instaladas no país relacionadas a Cidades Inteligentes. 
Em janeiro de 2019, foi inaugurado o Living Lab (Laboratório Vivo) de Cidades Inteligentes, em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu (PR).  Os testes estão focados em três pilares: usabilidade, interoperabilidade e cibersegurança.

Sandbox

O termo SandBox é amplamente utilizado na área de tecnologia da informação. Trata-se de um ambiente isolado, específico para testes de uma aplicação, sem impacto a outras aplicações que estejam rodando no sistema. 

O conceito vem sendo apropriado por outras áreas, como o setor financeiro, onde SandBox ou Banco de Testes Regulatórios oferece a possibilidade de operação às empresas inovadoras, em condições determinadas pelo órgão regulador, com condições regulatórias menos rígidas, por tempo determinado. Após o teste, os resultados são avaliados e analisados os riscos envolvidos nesse tipo de operação.
norte do brasil como lanoratório de investimento da abdi.