ENCONTRE AQUI

Eletropostos do Vem DF começam a ser instalados em Brasília

Projeto da ABDI, em parceria com o PTI e GDF, terá 35 pontos de recarga de veículos elétricos espalhados pela capital do país. O primeiro deles foi colocado no Palácio do Buriti

Gabriel Fialho | 20/12/2019

Os 35 eletropostos do projeto de veículos elétricos compartilhados começaram a ser instalados em Brasília. O primeiro deles foi colocado no Palácio do Buriti, sede do governo local. A iniciativa da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e em parceria com o Governo do Distrito Federal, destinou 16 carros do modelo Twizy para o uso exclusivo dos servidores distritais.

A empresa Weg, vencedora da licitação, produziu os 35 pontos de recarga. Ela também é a responsável pelo trabalho de instalação. Os eletropostos ficarão em locais como a Rodoviária Central, o Ceasa, a Companhia Energética de Brasília (CEB) do setor Sudoeste e as diferentes administrações regionais e secretarias.

“Os eletropostos são de uso coletivo e gratuito, ou seja, poderão ser utilizados pelos cidadãos que tenham qualquer carro elétrico, de qualquer montadora. A nossa intenção é incentivar o uso desse tipo de veículo pela população em geral”, ressalta Igor Calvet, presidente da ABDI.

O compartilhamento dos carros elétricos é feito pelo software MoVe, desenvolvido pelo PTI, que permite reservar os veículos disponíveis e acompanhar sua localização. O aplicativo rastreia o automóvel, monitora a velocidade, a carga de bateria, as rotas percorridas, além de outras informações. Os carros são desbloqueados com cartões dos servidores cadastrados no sistema.

Os veículos foram cedidos ao governo distrital em forma de comodato, com cláusulas sobre operação, manutenção, taxas e seguros. Brasília tem vantagens para o uso de carros elétricos como o relevo predominantemente plano, que reduz o consumo de bateria, a temperatura favorável e a tensão de 220 volts, dispensando adaptações para a instalação dos eletropostos. 
O investimento da ABDI nos carros e eletropostos foi de R$ 2,1 milhões. Eles têm autonomia de até 100 Km e atingem a velocidade de até 80 Km/h.