ENCONTRE AQUI

Vamos precisar de todo mundo

Compartilhamento de ideias e colaboração para enfrentar a crise da COVID-19

Kátia Maia | 23/03/2020

A letra de uma música nunca esteve tão em alta. A canção é da década de 1970 e chamava todos para uma onda pelo bem do planeta. Quarenta anos depois, vivemos momentos em que o compartilhamento de ideias e a colaboração são palavras chave para enfrentar a crise da COVID-19.

O coronavírus instalado de forma pandêmica em todo o mundo acendeu a luz vermelha para a crise mundial de enfrentamento à doença COVID-19. Aqui no Brasil, o país se prepara para o pico da doença e iniciativas empreendedoras começam a aparecer. O momento é de inovação a serviço do bem de todos. As iniciativas para incentivar o desenvolvimento de soluções eficazes e colaborativas estão em várias frentes.

Tecnologia e soluções inteligentes fazem a diferença neste momento de enfrentamento da pandemia. "É importante valorizar iniciativas positivas e inovadoras em um momento de tantas notícias preocupantes e negativas", defende o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet. A ABDI se une a essa onda do bem e abre espaço para divulgar ações em favor do combate ao coronavírus: 

Parceiro da ABDI em vários projetos, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, SENAI, lançou Edital para receber propostas de soluções contra os problemas causados pelo vírus que tenham aplicação imediata e com resultados em até 40 dias. São R$ 10 milhões destinados a projetos que ajudem a prevenir, diagnosticar e tratar a Covid-19 e seus efeitos.

O SENAI colocou ainda sua rede de 27 Institutos de Inovação e 60 Institutos de Tecnologia a serviço do combate ao novo coronavírus e criou também um canal de contato com empreendedores que precisem de apoio tecnológico. As proposições podem ser realizadas por Whatsapp no número: (61) 99628-7337 ou pelo email combatecovid19@senaicni.com.br.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) também publicou dois editais emergenciais para apoiar soluções inovadoras para o combate ao Covid-19. São R$ 30 milhões que serão destinados a iniciativas como o desenvolvimento de testes diagnósticos rápidos e de custo competitivo, de ventiladores pulmonares portáteis de baixo custo, de serviços remotos de saúde, de robôs colaborativos, e para a criação de soluções digitais para controle, monitoramento e previsão da disseminação do vírus, dentre outros.

Os dois editais dividem-se em 10 milhões para o redirecionamento de pesquisas sobre o coronavírus e outros 20 milhões para pequenas empresas inovadoras que desenvolvam produtos, serviços e tecnologias para combater a doença. Acesse os links e participe: Link 1 e Link 2 .

Na mesma linha, a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) aderiu à chamada “Desenvolvimento de terapêutica e diagnóstico para combater infecções por coronavírus”, lançada pela Innovative Medicines Initiative, junto com a Comissão Europeia e a European Federation of Pharmaceutical Industries and Associations (EFPIA). A chamada da União Europeia destina 45 milhões de Euros para pesquisa de diagnósticos e tratamentos para Covid-19.

A chamada foi lançada de forma emergencial e definiu o dia 31 de março como data limite para a submissão de propostas, que serão avaliadas pelo lado europeu até 15 de abril. Aberta a pesquisadores e instituições brasileiras, com previsão de cofinanciamento, a iniciativa não estabelece limites mínimos ou máximos para as instituições participantes. Acesse o link e participe!

E, o maior Hackathon Online do Brasil está aberto a ideias estruturadas para combater os impactos do COVID-19 na sociedade e deu início a uma maratona de inovação aberta e colaborativa em busca de soluções. O projeto envolve mais de 20 cidades brasileiras e as inscrições podem ser feitas clicando aqui.

Lembrem-se: iniciativas inovadoras podem fazer a diferença no combate e na redução dos efeitos da crise do coronavírus. A ABDI está na campanha contra o coronavírus.