ENCONTRE AQUI

Workshop apresenta casos de uso de IA para melhorar desempenho da indústria

Projetos foram selecionados em edital da ABDI para fomentar o uso e a difusão da IA nas empresas do setor produtivo

UCM | 29/07/2022

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) promoveram, nessa quarta-feira (27), em Manaus, o workshop “Tecnologia, processos e pessoas: como a Inteligência Artificial (IA) está transformando a indústria nacional”. No evento, as empresas Componel Indústria e Comércio e GBR Componentes da Amazônia apresentaram seus cases de aplicação de IA, em empresas do setor produtivo.

Os cases das empresas Componel e GBR foram selecionados por edital da ABDI que premiou quatro propostas de implementação de soluções em IA. “Estamos aqui para divulgar os resultados do que já fizemos, Isso é muito importante porque a gente não veio aqui para prometer, mas para apresentar resultados, difundindo o uso de tecnologias”, afirmou o presidente da ABDI, Igor Calvet.

Em breve, todos os selecionados farão workshops para apresentar seus projetos, com base em casos concretos de uso, aos representantes da indústria, institutos de ciência e tecnologia, academia e governo.

No evento, o professor Manuel Cardoso, CTO da MAP Intelligence Inovação em Tecnologia Educacionais e Assistivas, apresentou o projeto da empresa GBR, de aplicação da IA como assistente virtual i-DMSS (Intelligence Decision Maker Support System) para gestão em tempo real de linhas de montagem de componentes eletrônicos em placas de circuito impresso (PCIs).

PCIs são placas usadas praticamente em todos os equipamentos eletrônicos: celulares, teclados de computador, teclados de banco, câmeras de vídeo, câmeras de monitoramento de segurança, televisores, monitores, equipamentos de modem, entre outros.

Na etapa atual do projeto foi instalado o sistema de monitoramento do processo de produção, chamado MES. O software permite mostrar uma série de indicadores como a eficiência dos ciclos das máquinas, dados de produção, tempos de paradas não programadas, gargalos de produção, entre outras informações. Os dados obtidos ficam inseridos no servidor ou na nuvem.

A próxima etapa será a instalação da Inteligência Artificial propriamente dita, que vai identificar, por meio do algoritmo, as causas de perda de produtividade: o que está causando as paradas não programadas e as perdas de matéria-prima. De acordo com o professor, de posse desses dados, a IA apresenta as ações para corrigir ou reduzir os problemas identificados. E finaliza: "o diferencial é que estamos apresentando soluções que foram testadas e podem ser aplicadas para o aumento da produtividade das indústrias do país”.

O projeto da Componel – Aplicação da IA como assistente virtual i-DMSS para gestão da produção – está sendo desenvolvido para melhorar a produtividade da fabricação de peças plásticas. A Inteligência Artificial utilizada monitora, em tempo real, as operações produtivas da máquina, identificando a ocorrência de perdas e os problemas no processo que levaram a essas perdas.

“A obtenção de dados dos sensores da operação produtiva permite que a IA identifique a causa raiz mais provável desses problemas e sugira a ação corretiva adequada”, explicou o gerente de TI da Componel, Gemilson Feitosa, que realizou a apresentação do case no workshop.

Segundo ele, com a eliminação de perdas operacionais e pela redução do ciclo produtivo, a indústria ganha não só em aumento de produtividade, mas em rentabilidade. “A Componel conseguiu identificar os problemas que surgiam na produção das peças, dando solução em tempo recorde para resolvê-los”, concluiu.

Para o gerente da Unidade de Difusão de Tecnologias (UDT) da ABDI, Bruno Jorge, o workshop é uma contribuição para a transformação digital no país. “É muito gratificante saber que conseguimos desenhar uma iniciativa que trouxe resultados representados por números significativos na implantação de projetos na área da indústria 4.0”.