A adequação do ecossistema regulatório e de inovação para o digital

A adequação do ecossistema regulatório e de inovação para o digital

Esse é o foco do 4º e-book de coletânea produzida pela FDC. O projeto "A economia digital passada a limpo” traz e-books gratuitos que reúnem

Para discutir quais são as melhores condições para um ecossistema ativo e pronto para impulsionar a economia digital, quais as políticas públicas e a regulação capazes de ativar a inovação, a concorrência, a privacidade e a habilitação das pessoas e dos negócios na era digital, acadêmicos, gestores públicos e executivos de todo o país reuniram as suas opiniões no e-book “A adequação do ecossistema regulatório e de inovação para o digital”. O lançamento do e-book IV será realizado em um grande debate, que acontece dias 17 e 18 de agosto, onde especialistas discutirão temas relacionados à economia digital.

O e-book faz parte de uma coletânea de sete livros que planeja apresentar, ao todo, as 100 questões mais instigantes sobre a economia digital e sobre como ela afeta os países, o Brasil e as empresas. Ela é fruto de uma parceria entre a Fundação Dom Cabral (FDC) – uma das nove melhores escolas de negócios do mundo, de acordo com o ranking do jornal britânico Financial Times (edição 2020) – com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (Cgee), Sebrae, Stefanini, TecBan e TOTVS.

O quarto livro reúne autores da área de Direito que abordarão temas regulatórios como a LGPD, propriedade intelectual, defesa do consumidor, documentos eletrônicos e defesa da concorrência. “Há artigos bem interessantes, como o de propriedade intelectual, que questiona as patentes como indicador de inovação em um contexto da economia de redes ou plataformas. A análise fala sobre a necessária flexibilidade na hora de proteger as invenções e o que proteger em um regime de informações abertas. Tema atual em função do debate a respeito dos fármacos para combate à Covid-19”, destaca Heloisa Menezes, professora convidada da FDC, empreendedora e consultora.

No ambiente frutífero das startups, o quarto volume da coletânea produzida pela FDC traz discussões relacionadas ao seu ecossistema, conforme adianta Carlos Arruda, professor na área de Inovação e Competitividade, diretor do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC. “O e-book traz também artigos focados em startups, ricos em dados atuais sobre evolução destes modelos no contexto de crescimento da inovação aberta pós-pandemia. Traremos ainda análises sobre aquisições e investimentos em startups no período. Um dos artigos analisa o ecossistema de investimento em inovação, uma cadeia de investidores que atua de maneira interdependente e colaborativa para dar conta do ritmo frenético das inovações digitais. Temos ainda números e exemplos interessantes sobre os investimentos recentes”.

A coletânea é gratuita e fica disponível no site https://economiadigital.fdc.org.br/

Serviço: Lançamento do e-book “A adequação do ecossistema regulatório e de inovação para o digital”
17 de agosto – 18h:  Qual é o ambiente regulatório ideal para a economia digital avançar?
Cássio Spina, fundador e Presidente da Anjos do Brasil e Senior Director da ACE Cortex.
Juliana Abrusio, professora de Direito Político e Econômico da Universidade Presbiteriana Mackenzie.
Vicente Bagnoli, professor da Faculdade de Direito da Mackenzie, vice-presidente do Instituto Brasileiro de Estudos de Concorrência, Consumo e Comércio Internacional (IBRAC).
Mediação: professor Carlos Arruda.
Transmissão: https://youtu.be/9wTNgvVVDIw
 
18 de agosto – 18h: Como está a prontidão do ecossistema de inovação para o digital?
Marco Stefanini, fundador e CEO Global do Grupo Stefanini.
Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo e Professor de Economia da Unicamp.
Renata Zanuto, co-Head do Cubo Itaú.
Mediação: professora Heloisa Menezes.
Transmissão: https://youtu.be/8ky2OSaGMQ0

Veja como a coletânea do "As 100 questões mais relevantes sobre a economia que move as organizações e países" está organizada 
E-book I – A economia digital: como e por que move o mundo e as empresas, onde estamos e aonde podemos chegar (lançado em abril de 2021) 
E-book II – Negócios e transformação digital (lançado em maio de 2021) 
E-book III – Acesso e adoção de meios digitais: estamos prontos? (lançado em junho de 2021)
E-book IV – A adequação do ecossistema regulatório e de inovação para o digital (lançamento em agosto de 2021)

Próximos lançamentos

E-book V – O desafio da confiança e da segurança na economia digital (Setembro de 2021)
E-book VI – Os pequenos negócios e o mundo digital (Outubro de 2021)
E-book VII – Síntese e insights (Novembro de 2021)

Sobre a ABDI

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) trabalha para que o setor produtivo nacional aumente sua produtividade, competitividade e lucratividade. A partir da formulação de programas e serviços, a ABDI contribui de forma efetiva para o desenvolvimento econômico. A atuação tem, mais recentemente, se concentrado no incentivo à transformação digital, novos modelos de negócios e uso de tecnologias em cidades inteligentes. A ABDI é indutora da cultura de digitalização na economia nacional, gera inteligência competitiva e é responsável pela articulação entre agentes públicos e privados, sempre com o foco no desenvolvimento do setor produtivo brasileiro.

Sobre a Fundação Dom Cabral

A Fundação Dom Cabral é uma escola de negócios brasileira que há 45 anos tem a missão de contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade por meio da educação, capacitação e desenvolvimento de executivos, empresários e gestores públicos. Em 2020, a instituição ficou em 9º lugar no ranking de educação executiva do jornal britânico Financial Times. Desta forma, consolidou sua posição como a melhor escola de negócios da América Latina e a mais bem colocada do Brasil. Somente em 2020 passaram pela FDC mais de 20 mil profissionais entre executivos, empresários e gestores públicos. No campo social, a FDC conta com iniciativas de desenvolvimento, capacitação e consolidação de projetos, líderes e organizações sociais, contribuindo para o fortalecimento e o alcance dos resultados pretendidos por essas entidades. Dessa forma, em 2020 a escola executiva lançou o FDC – Centro Social Cardeal Dom Serafim, concebido para apoiar jovens em situação de vulnerabilidade social, empreendedores populares, organizações sociais e seus gestores, por meio do desenvolvimento e capacitação.

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas