ABDI e BioTIC divulgam selecionados no Edital ASG

ABDI e BioTIC divulgam selecionados no Edital ASG

Projetos apresentam soluções para desafios nas áreas de responsabilidade social, responsabilidade ambiental e boas práticas de governança

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o Parque Tecnológico de Brasília (BioTIC), divulgaram o resultado do Edital, lançado no final de julho, para selecionar projetos com foco na agenda ASG (Ambiental, Social e de Governança). Cinco projetos foram selecionados e irão receber R$ 200 mil cada.  

Cada projeto precisava apresentar soluções para os desafios nas áreas social, ambiental e de governança, e que foram propostos pelo BioTIC, Detran, Serpro e Terracap. Dois dos vencedores irão atuar na categoria Responsabilidade Social; um na Responsabilidade Ambiental e dois em Boas Práticas de Governança.

De acordo com o analista de Produtividade e Inovação da ABDI, Jackson De Toni, as startups participantes devem agora enviar a documentação necessária para assinatura dos contratos com a Agência. Em seguida, os projetos-piloto e os protótipos serão desenvolvidos para atender aos desafios propostos pelo concurso.

Confira os selecionados:

 

Responsabilidade Social

Projeto: Passeios gamificados e sonoros no Museu do Catetinho

O projeto irá desenvolver aplicativo e software para auxiliar pessoas com deficiência nos passeios ao Museu do Catetinho. No passeio gamificado, o participante poderá utilizar o aplicativo sozinho ou simplesmente realizar uma atividade com seus colegas de escola, familiares e amigos. No passeio sonoro, totens em braile serão instalados em pontos estratégicos do Catetinho. O projeto piloto deverá desenvolver também: visitação de pessoas com deficiência e alunos da Rede Pública; oficina de criação (20h) de roteiros de passeios culturais gamificados e pesquisa cultural, para envolver a comunidade do DF no reconhecimento e valorização da educação patrimonial e cultural, com levantamento histórico, paisagístico, artístico, ecológico e científico do Museu do Catetinho.

Projeto: Acessibilidade – Design System

O objetivo do projeto é promover acessibilidade nos serviços e plataformas digitais do governo para melhorar a experiência do usuário, com inclusão digital e acesso à informação. Para isso, irá criar um processo de testes de acessibilidade, que avalie a qualidade do Design System e promova a melhoria contínua da acessibilidade das plataformas digitais produzidas pelo governo, envolvendo também usuários com deficiência no processo. O projeto também irá criar um documento de boas práticas e promover treinamentos de diretrizes de acessibilidade e processo de avaliação de acessibilidade.

Responsabilidade Ambiental

Projeto: Monitoramento da Qualidade da Água em Tempo Real

Monitorar em tempo real a qualidade da água, solo e ar nos ambientes mapeados juntamente com o GDF, gerando dados de qualidade para auxiliar nas modelagens e diagnósticos ambientais. Esse é o objetivo do projeto selecionado, que irá desenvolver um sensor de baixo custo para realizar esse monitoramento, hoje lento e oneroso. Por meio dos padrões de comportamento medidos pela ferramenta, será possível identificar alterações, como redução na qualidade da água e contaminações. A tecnologia que está sendo desenvolvida é adaptável para monitorar solo e ar. O projeto está realizando Prova de Conceito em Joinville (SC), monitorando a cidade com 50 sensores.

Boas Práticas de Governança

Projeto: BNBD – Base Nacional Blockchain Detran

O projeto pretende promover uma revolução do sistema nacional dos Detrans, com a unificação e a distribuição das bases de dados de todos os estados, consulta em tempo real de qualquer UF em qualquer ponto de atendimento ou sistema on-line que utilize o banco de dados em Blockchain. A tecnologia proposta utiliza uma metodologia de distribuição de dados e automação de processos através de contratos inteligentes (digitais e sem intermediários), o que reduz os custos de execução do processo, riscos e fraudes.

Projeto: Inteligência na gestão de recebíveis imobiliários

Este projeto tem como objetivo proporcionar um ambiente digital automatizado que favoreça a aproximação entre a Terracap e os clientes e devedores de crédito imobiliário, para agilizar a gestão de recebíveis e a negociação de dívidas. A solução, que usa Machine Learning, permite, por meio do tratamento dos dados, individualizar cada devedor, localizar, comunicar, parcelar, acompanhar, receber, negativar e protestar, tudo isso de forma digital e automatizada. A tecnologia digital usa métodos de resolução de conflitos online e gestão da informação para ampliar o alcance e melhorar o índice de recuperação dos créditos da carteira imobiliária.

 

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas