ABDI é homenageada pela Câmara Municipal de Foz do Iguaçu (PR)

ABDI é homenageada pela Câmara Municipal de Foz do Iguaçu (PR)

Moção de Aplauso reconhece importância de projetos implementados pela agência no município paranaense

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) recebeu na manhã desta quinta-feira (07/12), em Foz do Iguaçu (PR), um reconhecimento formal por sua atuação em favor da transformação digital do município por meio de projetos implementados na cidade e seu entorno. A homenagem, concedida na forma de Moção de Aplauso, foi entregue ao gerente da Unidade de Novos Negócios (UNN) da agência, Tiago Faierstein, em cerimônia realizada na Câmara Municipal.

Autor da moção, o vereador Adnan El Sayed abriu a cerimônia citando projetos da ABDI, como o Fronteira Tech e Vila A Inteligente, que colocaram Foz do Iguaçu no topo da lista de cidades inteligentes do Brasil, tendo também o auxílio de startups. “Reconhecer a ABDI por essa visão inovadora é também reconhecer a importância da cooperação público-privado e, mais do que isso, a necessidade de olharmos com mais atenção ao setor de inovação e tecnologia. Sabemos que Foz tem um potencial enorme”, disse.

“Esses projetos tornaram Foz do Iguaçu uma referência nacional em cidades inteligentes, as smartcities”, apontou Faierstein em seu discurso após a exibição de um vídeo sobre as ações da ABDI no município. Um avanço que, segundo ele, deve ser creditado também ao gestor público local. “Foz de Iguaçu, hoje, deve ser exemplo para todo o Brasil não apenas nessa parte de tecnologia, mas também de política pública. O decreto de sandbox assinado pela prefeitura, em 2020, foi o primeiro do Brasil”, recordou, referindo-se à regulamentação da área de testes do projeto Vila A Inteligente.

“O TCU hoje discute sandbox regulatório no Brasil”, acrescentou o gerente. “A cidade do Rio de Janeiro, há duas semanas, esteve no TCU falando sobre sandbox regulatório. O estado de São Paulo também esteve no TCU falando sobre sandbox regulatório. E onde foi que surgiu esse conceito? Em Foz do Iguaçu. Onde foi publicado o primeiro decreto que trata desse tema no Brasil? Em Foz do Iguaçu”, concluiu, antes de destacar que o sandbox regulatório do município é o único 100% operacional do país graças à parceria do município também com o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI).

Projetos locais

Um dos destaques da atuação da ABDI em Foz de Iguaçu é o projeto Vila A Inteligente, convênio firmado entre a agência, o PTI e a prefeitura. A iniciativa promoveu a instalação no bairro de Itaipu A, também conhecido como Vila A, de soluções como luminárias inteligentes com câmeras de reconhecimento facial integradas, pontos de ônibus e semáforos inteligentes, uma Central de Controle de Operações (CCO) e o monitoramento de placas de veículos.

Considerada uma minicidade dentro de Foz do Iguaçu, a Vila A foi reconhecida como o primeiro bairro inteligente do Brasil ao adotar o projeto em 2020. Desde então, a localidade também recebeu estações de hidratação com água quente e fria, totens inteligentes que disponibilizam conexão wireless à internet e carregamento de celular, equipamento facilitador de coleta do óleo de cozinha usado pela população com benefícios ao mercado local e equipamento de medição e monitoramento da energia em residências e comércios.

Sandbox

Igualmente denominado Bairro Inteligente, o projeto foi implementado conforme o conceito de sandbox, ambiente com legislação e condições específicas para experimentação e validação de tecnologias inovadoras. A ABDI destinou R$ 6,2 milhões para a iniciativa, que, de forma controlada e em sinergia com programas favorecidos pelo projeto, como o SmartVitrine, gera dados importantes para novas políticas públicas locais e de outros municípios.

A ABDI também está presente no município paranaense por meio do projeto Living Lab de Cidades Inteligentes, uma parceria da agência com o PTI. A iniciativa injetou R$ 525 mil para reforçar a presença de Foz do Iguaçu na lista de localidades inovadoras com a instalação de um laboratório para demonstração e avaliação de soluções de Internet das Coisas (IoT) para Cidades Inteligentes. Outros R$ 11,5 milhões permitiram ao projeto Critical Tech reforçar a segurança das operações da Itaipu Binacional/PTI por meio de cães-robôs ligados à rede 5G.

O projeto Fronteira Tech, por sua vez, integra a parceria da ABDI com a Receita Federal e o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico para criação de um sistema inteligente de controle, monitoramento e segurança na Ponte da Amizade, fronteira entre Brasil e Paraguai. Com o aporte de R$ 4,8 milhões, o projeto inaugurado em dezembro de 2019 funciona de forma integrada com o banco de dados da receita e reforça o controle aduaneiro na fronteira entre os dois países. Atua, dessa forma, com inteligência e eficácia na identificação de suspeitos e no combate ao tráfico de drogas e ao contrabando de mercadorias e automóveis.

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas