ABDI lança curso sobre bibliotecas BIM na prática

ABDI lança curso sobre bibliotecas BIM na prática

“Bibliotecas BIM na prática” é o quarto módulo prático gratuito que compõe o Democratizando BIM

Está aberta a inscrição para o quarto curso temático que compõe o Democratizando BIM, idealizado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o Senai Paraná. “Bibliotecas BIM na prática” é o último módulo prático de 2023 e a primeira turma tem previsão de início no dia 14 de agosto. As vagas são limitadas a 100 pessoas, que serão divididas em cinco turmas. O acesso ao curso é gratuito, com aulas remotas e ao vivo. Os interessados devem atender aos pré-requisitos estabelecidos pelo edital abaixo:

BIBLIOTECAS BIM NA PRÁTICA

A criação de bibliotecas BIM é essencial para o planejamento de um empreendimento em BIM, totalmente digital. A previsão de uma obra do início ao fim também inclui a previsão dos materiais que serão necessários, como areia, argamassa, canos para tubulação, portas, janelas, entre outros. Isso significa que esses objetos também devem estar no banco de dados do projeto virtual. O catálogo físico dos produtos deve ser transformado em digital, formando-se, assim, uma biblioteca BIM.

“Em agosto vamos iniciar o último curso prático em BIM, com um tema muito relevante para projetistas e fabricantes de materiais de construção. Os fabricantes terão acesso a estratégias de negócios direcionadas à gestão de bibliotecas BIM e os projetistas poderão aperfeiçoar suas habilidades no desenvolvimento de bibliotecas personalizadas”, afirma Leonardo Santana, analista de Produtividade e Inovação da Agência.

Leonardo explica que o módulo também tem o objetivo de identificar oportunidades e aproximar a interação entre fabricantes e projetistas. “A ementa possui temas transversais em atendimento aos dois públicos”.

No total, quatro cursos temáticos e práticos compõem o Democratizando BIM: o primeiro, ministrado em setembro de 2022, sobre “Projetos Complementares no Revit”; na sequência, “Projetos Arquitetônicos no Archicad”, realizado em janeiro deste ano; o terceiro ocorreu em março, “BIM no planejamento (4D) e orçamento (5D)”; e por fim, “Bibliotecas BIM na prática”, previsto para agosto. 

Democratizando BIM – História

O movimento Democratizando BIM iniciou em outubro de 2020 com o lançamento de dois módulos conceituais e em formato assíncrono para os profissionais dos setores da Arquitetura, Engenharia e Construção Civil (AEC). No primeiro momento, foi direcionado para a capacitação básica e o nivelamento de conhecimentos teóricos sobre BIM. Dando continuidade aos esforços para a democratização do conhecimento, os cursos passaram a ser direcionados para temáticas práticas e com aplicações em softwares.

A escolha dos programas foi feita a partir de consulta pública, realizada junto aos usuários da Plataforma BIMBR. Mais de 7 mil profissionais participaram dos cursos, demonstrando o forte interesse do mercado pelas capacitações.

O BIM é um processo capaz de agregar informações inteligentes em projetos da construção civil, simulando, por exemplo, a execução de uma obra antes mesmo do início dos trabalhos. Pode ser aplicado, inclusive, em todo o ciclo de vida da edificação, da concepção à demolição e reuso.

Composto por um conjunto de metodologias e tecnologias, o uso de BIM aumenta a confiabilidade nas estimativas de preços e no cumprimento dos prazos, reduzindo erros e garantindo qualidade do empreendimento.

BIM no Brasil

Desde janeiro de 2021, obras e serviços de engenharia contratados por alguns órgãos da Administração Pública Federal devem ser executados em BIM. De acordo com o decreto 10.306/2020, a exigência acontece em três fases, sendo a primeira etapa, iniciada em 2021, dedicada somente a projetos. A partir de 2024, projetos e obras passam a ser incluídos nas exigências de BIM. E, a partir de 2028, todas as fases da edificação (projetos, obras e pós-obras) passam a ser consideradas. Além disso, a nova lei de licitações, Lei n. 14.133/21, prevê o uso preferencial de BIM nas licitações para contratação de obras públicas a partir de 2024.

Já alinhada à Estratégia Nacional de Disseminação do BIM e com o objetivo de promover ganhos de produtividade e elevar a competitividade do setor da construção no país, a ABDI lançou, em 2018, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a Plataforma BIMBR, um portal que, além de possuir conteúdo dinâmico sobre BIM, hospeda a Biblioteca Nacional BIM (BNBIM), que é um repositório das bibliotecas de objetos BIM no Brasil. 

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas