ABDI participa da Feira Internacional do Plástico

No evento, Agência apresentou projetos de Inteligência Artificial e Edital de soluções tecnológicas para reduzir a quantidade de plásticos n

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) está presente na terceira edição da Plástico Brasil, Feira Internacional do Plástico, que acontece até sexta-feira (31), em São Paulo. Iniciativa da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ) e da Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM), ela apresenta os avanços tecnológicos mais recentes e as principais tendências globais dos segmentos que envolvem a cadeia produtiva do plástico.

Nesta segunda-feira (27), primeiro dia de evento, o gerente de Difusão de Tecnologias da Agência, Bruno Jorge, realizou a palestra “Experiências dos pilotos de Inteligência Artificial (IA) aplicados a uma fábrica do setor plástico” no espaço Palco de Ideias. Antes da apresentação de um dos projetos, fruto de editais promovidos pela ABDI, Bruno Jorge falou sobre como a indústria 5.0 deve trabalhar para alcançar uma prosperidade sustentável, destacando as ações da ABDI para facilitar a difusão e a adoção de novas tecnologias.

Bruno explicou que a maioria das empresas, particularmente dos países em desenvolvimento, está longe da fronteira tecnológica, o que mostra que esse não é um desafio fácil de ser superado. Entretanto, há muitas oportunidades para aumentar a produtividade e gerar empregos de alta qualidade.

“Queremos superar esses desafios, por isso a ABDI atua com ações apropriadas para um estágio específico de implementação e maturidade da indústria. Nosso objetivo é facilitar os avanços na eficiência produtiva e inovação, identificando barreiras à adoção de tecnologias e estratégias para difundir metodologias para a eficiência dos custos envolvidos e benefícios da adoção das tecnologias da indústria 4.0”, afirmou.

Para exemplificar as ações da agência na facilitação dos avanços na eficiência produtiva e inovação da indústria, o gerente da ABDI convidou ao palco o gerente de TI da Componel, Gemilson Feitosa. A empresa, especializada em processos de injeção plástica, pintura e moldagem de calços em EPS, foi uma das selecionadas pelo edital da ABDI que premiou propostas para a implementação de soluções em IA.

O gerente da Componel apresentou os resultados da aplicação da IA como o assistente virtual i-DMSS para gestão da produção, desenvolvido para melhorar a produtividade da fabricação de peças plásticas. A Inteligência Artificial utilizada monitora, em tempo real, as operações produtivas da máquina, identificando a ocorrência de perdas e os problemas no processo que levaram a essas perdas. “Com a implementação da IA, tivemos uma redução significativa no custo de produção e aumento na produtividade na operação dos processos da fábrica".

Ao final do evento, o professor Manuel Cardoso, CTO da MAP Intelligence Inovação em Tecnologias Educacionais e Assistivas, concluiu o debate, reforçando a importância do uso da IA e a necessidade de transformação na indústria brasileira, por meio da adoção de novas tecnologias e capacitação dos profissionais para as competências tecnológicas.

Edital ABDI e ANA
Durante o evento, o analista de Produtividade e Inovação da ABDI, Roberto Pedreira e a especialista em Recursos Hídricos da Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANA) apresentaram para o público presente no espaço Parque de Ideias o edital "Desafio Saneamento do Futuro: Rios sem Plásticos", que será lançado em breve, em parceria entre as duas instituições.

O concurso irá selecionar soluções inovadoras que incorporem tecnologias digitais e contribuam para diminuir a quantidade de plástico nos lagos, rios e mares brasileiros.  Composto por dois editais, o primeiro, da ANA, irá selecionar e premiar nove soluções, no estágio de protótipo, que atinjam o desafio proposto.

O segundo edital, desta vez da ABDI, selecionará três projetos, entre os nove vencedores do primeiro concurso, com o objetivo de aumentar a escala e estimular o lançamento, no mercado, dessas soluções validadas ao longo das etapas do edital da ANA. As melhores soluções para reduzir o plástico nas águas brasileiras poderão ser premiadas com até R$ 440.000,00, considerando a participação nos dois editais.

Multimídia

MetaIndústria