Aprovados nos Estados Unidos

Aprovados nos Estados Unidos

Uniformes Inteligentes são testados em treinamento nos Estados Unidos e obtém aprovação muito boa e excelente

O novo uniforme de combate do Exército – Uniforme Inteligente, proposto e entregue ao Exército Brasileiro pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) obteve aprovação de Muito Bom e Excelente (de Classe B).  O fardamento foi testado pela tropa brasileira que participou da Operação Culminating/2021, entre 03 de janeiro a 22 de fevereiro. nos Estados Unidos. Após a conclusão dos testes de campo, o Exército Brasileiro e a ABDI constataram, por meio de avaliações, que o enquadramento conforme o padrão de desempenho apresentado pelo Uniforme foi de Muito Bom e Excelente em todos os quesitos.

A tropa brasileira que participou da Operação Culminating/2021 foi composta por uma Equipe de Ligação (Estado Maior), uma Companhia Paraquedista (Cia Pqdt) reforçada e por um Destacamento Logístico (Dst Log). Durante o treinamento, a Companhia Paraquedista e o Destacamento Logístico participaram de uma série de instruções preparatórias, de adaptação ao salto, de salto de paraquedas e de uma rotação no Joint Readiness Training Center (JRTC) do Exército Norte Americano, no Fort Polk, Louisiana.

As Rotações do JRTC são mundialmente conhecidas como um exercício de quinze dias que mais se aproxima a um combate real. Os testes ocorreram na região sul dos EUA, com condições de clima frio, precipitação de neve, sol e chuva, e incluiu deslocamentos e ações em área urbana e rural, mata aberta e fechada, e locais alagadiços, utilizando equipamentos militares. Na oportunidade, foram avaliadas 203 amostras do Uniforme Inteligente.

“O Uniforme Inteligente é uma plataforma de demonstração de tecnologia que visa contribuir para a capacitação produtiva e tecnológica da Base Industrial de Defesa Brasileira nos segmentos de produtos têxteis e confecções. O próximo passo consistirá na incorporação de sensores integrados às tecnologias e equipamentos da IMBEL”, destacou o Presidente da ABDI, Igor Calvet.

A avaliação positiva ressalta a importância da agregação de propriedades físico-químicas avançadas em tecido de alto desempenho à mais moderna modelagem, para as missões e desafios da Força.

“O desempenho do Uniforme Inteligente no Exercício Culminating 2021 foi bastante satisfatório, a tropa aprovou e identificou nele aspectos que o caracterizam como uma evolução em relação ao uniforme atualmente utilizado. As melhorias incorporadas aumentaram as capacidades de utilização e o conforto desse novo Uniforme, maximizando assim o desempenho do soldado brasileiro no dia a dia e nas operações e no combate”, afirmou o Coronel Paulo Filho, Gerente do Projeto COBRA.

Dentre os aspectos avaliados, Facilidade de manutenção, Rusticidade, Ergonomia e Conforto, obtiveram mais de 80% de avaliação ‘bom’, ‘muito bom’ e ‘excelente’. Foram testados os seguintes aspectos Uniforme Inteligente: rusticidade, conforto, ergometria, conforto térmico, frescor, repelência a mosquitos, odor, facilidade de uso/operação, facilidade de manuseio, facilidade de montagem/desmontagem, facilidade de manutenção, funcionalidade, acabamento, apresentação, coloração.

O resultado revelou que a tropa aprovou e também demonstrou preferir o Uniforme Inteligente em substituição ao atual. Além disso, baseado nas respostas, alguns itens deverão ser modificados para melhorar ainda mais as capacidades de utilização e o conforto do uniforme, de forma a maximizar o desempenho do soldado brasileiro no dia a dia, em operações e em combate. As melhorias já deverão constar dos 400 conjuntos do Uniforme Inteligente que serão entregues pela ABDI ao Exército Brasileiro, até o final de julho de 2021.

A modelagem do Uniforme Inteligente foi proposta pelo Exército Brasileiro, com o objetivo de testar atualizações que pudessem deixar o fardamento mais moderno e adaptado ao desempenho das funções militares.  Ao tecido do uniforme foram incorporadas funcionalidades baseadas em substâncias e princípios ativos nanoencapsulados, com o objetivo de proporcionar mais frescor, conforto térmico (por meio da aplicação de Phase Change Material), repelência a mosquitos e ação antimicrobiana para controle de odor. O Uniforme Inteligente é composto por gandola camuflada, calça de combate camuflada, camiseta camuflada, gorro camuflado e meias verde oliva.

Além disso, o Uniforme Inteligente traz diferenciais ao fardamento comumente utilizado como caraterísticas do tecido de alto desempenho solicitado pelo Exército Brasileiro: tingimento de alta solidez; proteção UPF +50 – Proteção solar superior a 50 UPF; e, composição do tecido: 50% Fibras de poliamida de alta tenacidade 6.6 e 50% Algodão, com gramatura de 220 g/m2, proporcionando secagem mais rápida, menor amarrotamento e maior resistência mecânica.

Além do 27º Batalhão Paraquedista do Rio de Janeiro, também realizaram os testes de campo com o Uniforme Inteligente com ótimo desempenho as seguintes Organizações Militares: 5º BI Leve – Lorena, SP; 20º BI Blindado – Curitiba, PR; 52º BI de Selva – Marabá, PA, 25º Batalhão Paraquedista – Rio de Janeiro e Centro de Adestramento Leste – Rio de Janeiro, RJ.

A ABDI contou, no início do Projeto Uniforme Inteligente, com o apoio do Ministério da Defesa, da Força Aérea, da Marinha do Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – MCTI, Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecções – ABIT, Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil – SENAI/CETIQT, Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico / Universidade de São Paulo – LSITEC-USP e Instituto Federal Fluminense – IFF.

Impressão final dos Usuários a respeito do Novo Uniforme de Combate do Exército – Uniforme Inteligente

ASPECTOS

BOM, MUITO BOM E EXCELENTE

Rusticidade

83%

Conforto

80%

Ergonomia

81%

Conforto térmico

64%

Frescor

61%

Repelente a Mosquito

59%

Odor

70%

Acabamento

76%

Apresentação

77%

Facilidade de manutenção

86%

Total

74%

 

 

Multimídia

Semana da Indústria

Mais Vistas