Cidades Inteligentes é tema do evento G51 da Sudene

Cidades Inteligentes é tema do evento G51 da Sudene

Em mais uma edição do encontro do G51, o presidente da ABDI fala sobre a convergência entre a agenda ESG e a gestão dos municípios

Os três pilares da agenda ESG (meio ambiente, social e governança, em português) devem ser adotados pelos municípios. Segundo o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, “as empresas estão caminhando para uma mudança de cultura organizacional baseada nesses três pilares”. Ele acredita que, na perspectiva da gestão municipal,“cedo ou tarde” esses temas serão incluídos na agenda.

Para Calvet, os municípios precisam amparar suas estratégias nesses princípios. “As cidades devem ser inteligentes, inclusivas e sustentáveis”, disse. Ele explica que cidades inteligentes adotam tecnologias com o objetivo de melhorar o bem-estar dos seus moradores e de tornar a gestão pública mais eficiente, com eficácia no uso de recursos naturais.

Calvet participou, nesta quinta-feira (dia 12/08), de mais uma edição do encontro G51, promovido pela Sudene. Dessa vez, o evento virtual recebeu prefeitos e prefeitas do Rio Grande do Norte e Pernambuco. A iniciativa da Sudene visa viabilizar projetos e parcerias para o desenvolvimento das cidades e seus entornos, em uma estratégia territorial para descentralizar projetos e investimentos. O encontro tem o objetivo de promover amplo debate sobre os desafios da gestão municipal, recuperação econômica e como criar oportunidades para promovê-la.

Durante o evento, o presidente da ABDI explicou aos prefeitos os projetos de Cidades Inteligentes operacionalizados pela Agência. E ressaltou a importância da conectividade para os municípios brasileiros. “Esse processo de mudança das economias locais não se dará sem a conectividade”, disse ele, acrescentando que a conectividade é essencial para que a gestão municipal apoie o empreendedorismo de suas cidades no caminho da nova economia. 

Os 51 municípios que fazem parte do grupo, na área de atuação da Sudene, representam 7% do PIB nacional, 46% do PIB do Nordeste e envolvem 20 milhões de habitantes. Segundo o superintendente da Sudene, Evaldo Cruz Neto, trata-se de uma área espacial estratégica para investimentos e atuação em políticas públicas de atração de novas oportunidades. 

Participaram do evento Márcia Conrado, prefeita de Serra Talhada (PE); Raquel Lyra, prefeita de Caruaru (PE); Dr. Tadeu, prefeito de Caicó (RN); Allysson Bezerra,  prefeito de Mossoró (RN); o secretário Flávio Guimarães, representando o prefeito de Petrolina (PE), Miguel Coelho; o secretário Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano, Tiago Pontes Queiroz; e o diretor de Planejamento de Articulação de Políticas da Sudene, Raimundo Gomes de Matos; além do superintendente da Sudene.

A série de encontros G51 é um preparatório para o encontro nacional, em Brasília, que vai reunir instituições governamentais e parceiros para consolidar uma nova estratégia para a implementação de políticas públicas, contribuindo para o aperfeiçoamento da gestão municipal por meio de novos projetos. Governo Federal, bancos públicos e privados, universidades, associações municipais e entidades representativas farão parte dos debates.

Parceria ABDI e Sudene

A ABDI, a prefeitura de Campina Grande (PB) e a Sudene assinaram memorando de entendimento para inclusão do município no Projeto Cidades Inteligentes. O investimento será de R$ 2 milhões aportados pela Sudene. 

O projeto em Campina Grande contará com uma área de demonstração de tecnologias de Cidades Inteligentes, contemplando centro de comando e operações, reconhecimento facial, reconhecimento de placas e inteligência artificial. 

Cidades Inteligentes

Com Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial e Big Data, por exemplo, as cidades inteligentes utilizam sistemas interligados e interoperáveis para o uso estratégico de infraestrutura, serviços e comunicação.

Essas tecnologias reduzem custos de infraestrutura, operação e manutenção dos municípios e capacitam a gestão pública para o atendimento às demandas sociais e econômicas da sociedade. A ABDI atua na área com três projetos: o Living Lab, Eletromobilidade e Segurança Pública para Cidades Inteligentes.

Assista:

 

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas