Digital BR 2: saiu a lista dos classificados para a próxima etapa do edital

Digital BR 2: saiu a lista dos classificados para a próxima etapa do edital

Dezoito projetos foram selecionados para a etapa de Aperfeiçoamento metodológico que terá início no próximo dia 7 de abril

Brasília, 29 de março de 2022 – A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) divulgou a lista dos projetos classificados para a próxima fase do Edital do programa Digital BR. Ao todo, 18 projetos foram selecionados e seguirão para a Etapa III, de Aperfeiçoamento metodológico, que terá duração de dois meses, com início a partir do próximo dia 7 de abril. De acordo com o Edital, foi selecionado apenas um projeto por Estado, obedecendo ao critério de melhor pontuação.

Na etapa de Aperfeiçoamento metodológico, os 18 projetos terão acesso a mentorias, capacitações e consultorias para que possam qualificar ainda mais seus projetos. “Depois da fase de qualificação e aprimoramento, todos os projetos serão reapresentados para que possamos selecionar os 6 projetos mais robustos, que deverão seguir para a próxima etapa, de implementação do projeto piloto. Nesta etapa, os projetos receberão até R$ 850 mil para execução”, explica a gerente da Unidade de Transformação Digital da ABDI, Adryelle Pedrosa.

Norte, Nordeste e Centro-Oeste

Com o objetivo de promover a diversidade de projetos voltados para a Transformação Digital do setor produtivo brasileiro, o Digital BR selecionou um projeto por Unidade da Federação. Os cinco primeiros classificados representam as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil.

Em primeiro lugar, com 206 pontos, ficaram empatados os projetos Rede Pernambucana de Inovação Tecnológica (PE) e o Rota Digital da Moda Goiana (GO). O Rede Pernambucana se baseia no desenvolvimento de uma Plataforma como Serviço (PaaS), em nuvem, através de sensoriamento IoT. Assim, permite a antecipação às falhas e evita paradas não programadas de máquinas e equipamentos. Na fase piloto, a expectativa é de atender 60 empresas industriais de micro, pequeno e médio porte do Estado e, na escala, ampliar para 120 indústrias.

Representante da região Centro-Oeste, o Rota Digital da Moda Goiana prevê a realização de consultorias e capacitação dos segmentos de Comércio e Indústria do Setor da Moda em Goiás, por meio da implantação de uma metodologia em Gestão da Inovação para a Transformação Digital. Na fase piloto, o projeto também deverá atender 60 empresas industriais e de comércio de micro e pequeno porte do Goiás e, na escala, a previsão é ampliar para 120 empresas.

Na sequência, com 203 pontos, ficou o DigitalTur.CE, que está fundamentado em dois pilares: a oferta de capacitação em novas tecnologias digitais para micro e pequenas empresas cearenses do setor de turismo; e a promoção de absorção de tecnologias digitais desenvolvidas por startups da região que tenham soluções inovadoras para problemas reais dos empresários do setor de turismo. Na fase piloto, espera-se atender 60 empresas de serviços (turismo) de micro e pequeno porte do Ceará e, na sequência, a previsão é ampliar para 400 empresas.

Vem da Bahia o quarto projeto na classificação do Digital BR, com 202 pontos. O Bahia in Rede prevê a realização de consultorias técnicas de cunho prático para a implantação/integração de ferramentas de marketplaces em pequenos negócios. O projeto vai disponibilizar capacitações em métodos e ferramentas de omnichannel, gestão estratégica por meio de ferramentas digitais e capacitações para seleção de produtos, além de capacitação para desenvolvimento de conhecimento de supply chain. Na fase piloto, deverá atender 60 empresas baianas de indústria e comércio de micro, pequeno e médio porte e, na escala, a previsão é ampliar para 180 empresas.

Empatado com o Bahia in Rede, também com 202 pontos, foi classificado entre os 5 primeiros o Mais Performance Moda, do Rio Grande do Norte. O projeto irá desenvolver e implantar um Sistema Inteligente de Controle e Gerenciamento da Produção Têxtil em tempo real, além de ofertar sensibilizações, consultorias e mentorias a empresários em conceitos e processos produtivos alinhados à transformação digital. Na fase piloto, o Mais Performance deverá atender 60 empresas da indústria têxtil de micro e pequeno porte do Estado, e a previsão é ampliar para 120 indústrias, na fase de escala.

Quer conhecer os 18 projetos selecionados para a próxima etapa do Digital BR?

CLique aqui.

O Digital BR

O Programa Digital BR tem a missão de contribuir para o desenvolvimento da capacidade produtiva das empresas regionais, visando a melhoria de sua competitividade, além de melhorar as condições e características produtivas das regiões país que lidam com grandes desafios econômicos, sociais e tecnológicos. Os projetos contemplam redes de ecossistemas de inovação regionais compostos por 3 ou mais instituições sem finalidades lucrativas, de nível de atuação estadual, distrital ou municipal.

Cada rede de ecossistemas regionais poderá ser composta por: Agências de fomento e desenvolvimento econômico; Consórcios municipais, distritais ou estatuais; Entidades de representação empresarial (associações, câmaras, sindicatos, entre outros); Federações; Fundações de Amparo à Pesquisa; Grupos de governança local; Incubadoras; Institutos de Ciência e Tecnologia – ICT;  Secretarias de governo estaduais, municipais e distritais; Órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta; Parques Tecnológicos; Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP); Serviços Sociais Autônomos; Universidades e centros de pesquisa.

Confira aqui os principais números do Digital BR e fique por dentro das iniciativas da ABDI de estímulo à transformação digital entre as micro, pequenas e médias empresas brasileiras.
 

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas