E-commerce ganha força no Sertão

E-commerce ganha força no Sertão

Projeto Petrolina Economia Digital deve impactar cerca de 150 micro e pequenas empresas no setor de comércio varejista de vestuário e acessó

Os efeitos da crise econômica global e a pandemia de Covid-19 aceleraram a transformação digital, principalmente no varejo. A restrição da circulação de pessoas e do funcionamento dos negócios fizeram com que clientes mudassem o comportamento de consumo, assim como empresários mudassem a forma de vender. Nesse contexto, a rede Petrolina Economia Digital, contemplada pelo edital Digital.br da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), propõe o uso de uma plataforma com aplicações e funcionalidades da Tecnologia da Informação e Comunicação.

O projeto consiste em soluções que atuam nas dimensões Tecnologia, Gestão e Consumidor, necessárias para a mudança de mindset de toda a cadeia. Thiago Brito, gestor do projeto pela prefeitura de Petrolina, afirmou ter identificado no edital a oportunidade de trazer as empresas do município para o mundo digital. 

“Desenvolvemos um projeto que envolve a capacitação através de oficinas, workshops, consultorias de todas essas empresas do comércio varejista de vestuário e acessórios. A partir daí, nós vamos desenvolver uma plataforma de comércio online, uma plataforma omnichannel, que vai atuar tanto no e-commerce direto como também nas plataformas que já existem, como Instagram, WhatsApp, Facebook. Vamos dar todos os canais possíveis de comercialização de produtos para esses lojistas”, explicou. 

Uma pesquisa do Petrolina Economia Digital apontou que 73% das empresas atendidas pretendem ter um site próprio. No entanto, 63% desse total declararam que não possuem equipe para cuidar exclusivamente do e-commerce. A plataforma funciona como uma vitrine virtual onde cada loja vai poder expor produtos e serviços, com processos de compra e venda de forma intuitiva, simplificada e direta. Klívia Nunes Barbosa, proprietária da empresa Dona K Acessórios, teve que fechar o estabelecimento físico durante a pandemia. 

“O projeto me permitiu continuar o sonho de empreender. Aprendi muito com as oficinas e consultorias. Os meus bons resultados nesse formato digital, por meio do Instagram e do Facebook, se devem ao projeto. A digitalização mudou minha forma de pensar”, apontou.
Alexandre Roberto, parceiro do projeto pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano, destacou que inovação e transformação digital precisam acontecer em ondas. “O edital da ABDI fortalece todo o ecossistema de inovação e transformação digital. Foi uma onda muito acertada. Espero que mais ondas como essa venham para a nossa região”, comemorou.

Digital.br

O programa Digital.br, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), selecionou oito projetos para a fase de implementação de piloto. O programa tem o objetivo de investir em projetos que promovam a transformação digital de micro, pequenas e médias empresas no Nordeste, com investimentos totais de R$ 14 milhões.

Os oito selecionados são: Digitaliza PMI, Petrolina Economia Digital e Pernambuco 4.0, de Pernambuco; RASTUM e Redes Obras Digitais, ambos do Ceará; Rede Sudoeste Inova, da Bahia; Transforma RN, do Rio Grande do Norte; e Construção Alagoas em Rede, de Alagoas. 

SAIBA MAIS

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas