Edital Agro 4.0 encerra inscrições e recebe 54 propostas

Edital Agro 4.0 encerra inscrições e recebe 54 propostas

Todas as cinco regiões do país enviaram projetos. Entre as tecnologias 4.0 mais citadas estão IoT, sensoriamento remoto e visão computaciona

O segundo Edital do Agro 4.0 finalizou as inscrições para o certame que irá selecionar oito projetos-pilotos de Ambientes de Inovação para disseminar práticas de adoção e difusão de tecnologias 4.0 para o agronegócio. Foram 54 inscritos, das cinco regiões do país, que irão concorrer às oito vagas.

A maioria dos projetos inscritos foram da região Sul (39%), seguidos da região Sudeste (28%). As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste foram responsáveis por 11% dos projetos cada uma. Em relação às principais tecnologias 4.0 a serem adotadas nos projetos, 30% deles propuseram projetos envolvendo Internet das Coisas (IoT); 20%, sensoriamento remoto; 15%, visão computacional; e 9%, Inteligência Artificial (IA). Blockchain, Georreferenciamento, Analytics e Big Data também foram propostos nos projetos inscritos. 

De acordo com o Edital, os grupos de trabalho – compostos pelo proponente/ambiente de inovação, empresas usuárias do setor produtivo (produtor rural/agroindústria/cooperativa) e provedores de soluções tecnológicas – precisavam se alinhar a uma das temáticas listadas no certame. A maioria dos inscritos optou pela atuação no uso eficiente de recursos naturais e insumos (65%). Uso eficiente de maquinário (15%), rastreabilidade (11%), segurança sanitária e bem-estar do animal (7%) e otimização de logística (2%) foram as demais temáticas.

Vários perfis de Ambientes de Inovação submeteram propostas ao edital. Destaque para centros/hubs de inovação (20%) e parques tecnológicos (17%). Incubadoras e cooperativas agropecuárias/agroindustriais representaram 13% dos projetos cada uma e aceleradora (6%).

De acordo com a assessora especial da presidência da ABDI, Marcela Carvalho, o segundo Edital do Agro está apostando nesse formato diferente, por meio de uma rede colaborativa. “O objetivo da agência é envolver hubs de inovação, parques tecnológicos, incubadoras, cooperativas, aceleradoras, entre outros ambientes de inovação, para aumentar a difusão das tecnologias 4.0 no agronegócio”.

Os oito selecionados irão receber, ao todo, R$ 1,5 milhão. Para a primeira categoria, será selecionado um projeto da região Sul, que receberá R$ 300 mil. Na categoria 2, o projeto da região Sudeste também irá receber esse valor. Da região Centro-Oeste, serão escolhidos até dois projetos, com prêmio de R$ 150 mil para cada um. O mesmo irá ocorrer para as regiões Nordeste e Norte.

Os 54 projetos inscritos agora passam para a etapa de seleção, que acontece até o dia 17 de junho, quando oito deles serão premiados para dar início à execução dos projetos. Os projetos selecionados, além das ações de adoção de tecnologias 4.0 pelos produtores rurais/agroindústrias/cooperativas envolvidos, devem realizar ações de difusão para, pelo menos, 200 empresas usuárias do setor produtivo, diretamente.

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas