Jornada Amazônia 4.0: Nova oportunidade!

Jornada Amazônia 4.0: Nova oportunidade!

ABDI e INDT reabrem o edital que irá selecionar 15 empresas do Polo Industrial de Manaus para adoção de tecnologias da Indústria 4.0. Nesta

Promover a mudança de patamar produtivo e transformar as empresas brasileiras em empresas que adotem tecnologias de ponta para produzir mais e melhor. Trata-se do Edital Jornada Amazônia 4.0 da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que será reaberto no dia 7 de março e conta com o apoio do Instituto de Desenvolvimento tecnológico (INDT). O edital será publicado na página da ABDI no dia 7 de março.

O programa vai selecionar 15 empresas do Polo Industrial para projeto-piloto de adoção de tecnologias da Indústria 4.0. O investimento total no projeto é de R$ 3 milhões e o objetivo é promover o aumento da eficiência, da produtividade e da qualidade dos produtos, e a redução de custos de produção. Nesta edição o certame conta com consultas personalizadas no momento da inscrição e com uma nova plataforma que vai facilitar o envio dos documentos.  

“Nossa expectativa é que esse projeto-piloto com as 15 empresas possa validar um modelo de negócio com ferramentas de tecnologias 4.0 no Polo Industrial de Manaus, alinhado com o objetivo da ABDI de impulsionar, em todas as regiões brasileiras, a difusão e adoção de tecnologias 4.0 como estratégia de fortalecimento da industrial nacional", explica o gerente da unidade de difusão de tecnologias da Agência, Bruno Jorge.

“O INDT é o principal player de transformação da Indústria 4.0 em Manaus. Esta parceria em conjunto com a ABDI, visa disponibilizar mais um recurso para apoiar as indústrias do ecossistema local no planejamento e execução de iniciativas, para a implantação dos conceitos da indústria 4.0. O objetivo do INDT é colaborar com a redução de custos e melhorias no processo produtivo, bem como o uso efetivo de novas tecnologias relacionadas à manufatura avançada.”, reforça Geraldo Feitoza – Diretor Executivo do Instituto.

Jornada Amazônia 4.0

A primeira fase do programa é a seleção de 15 empresas, localizadas na área de abrangência do Polo Industrial de Manaus, de todos os portes e de diferentes setores produtivos.

A segunda fase será a realização do Estudo de Prontidão Tecnológica com a elaboração de uma análise de maturidade e prontidão , que será realizada por meio da metodologia PIMM 4.0, bem como a construção do roadmap 4.0 da empresa e a capacitação dos colaboradores em tecnologias 4.0. E ainda, contempla a realização do projeto piloto na linha de produção e/ou processo crítico da empresa na empresa, em alinhamento alinhado com os princípios da Indústria 4.0.

Serão dedicados 15 meses para realização de toda a Jornada Amazônia 4.0. com a finalidade de promover a mudança do nível de maturidade tecnológica da empresa e assim torná-la mais competitiva no mercado.

Os produtos previstos, por empresa, são:
 •    Relatório de Prontidão Tecnológica;
•    Roadmap (plano de ação) de transformação digital e atualização tecnológica com metas de ganhos de produtividade;  
•    Treinamento das empresas e qualificação de colaboradores no conceito 4.0;
•    Implantação de pilotos da indústria 4.0 (kit inteligente);
•    Monitoramento e avaliação dos resultados obtidos na realização do projeto piloto em 15 empresas.

Os resultados potenciais esperados do processo de transformação digital são ganhos de capacidade produtiva, redução no custo de operação, aumento da visibilidade da cadeia logística, ganhos de eficiência e amplitude da interoperabilidade.

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas