ENCONTRE AQUI

Digital BR transforma empresas do RN

Transforma RN está mudando a realidade de 50 micro e pequenas empresas do Rio Grande do Norte. O projeto faz parte do programa Digital.BR da ABDI voltado para a transformação digital de empresas do Nordeste

CCOM | 29/06/2021

Cinquenta micro e pequenas empresas do setor de alimentação em Natal e em cidades do estado do Rio Grande do Norte já foram beneficiadas pelo projeto Transforma RN, que integra o Digital. BR, ação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), voltada para contribuir com a digitalização das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) do Nordeste.

“A nossa expectativa é de, em todos os projetos, termos um ganho de 15% a 20% da produtividade das empresas e no nível de maturidade digital dos negócios, que estão sendo beneficiados não só em Natal, como também nos outros sete projetos”, explica o presidente da ABDI, Igor Calvet. 

O Rio Grande do Norte é um dos cinco estados nordestinos atendidos pelo Digital.BR. Há projetos também na Bahia, em Alagoas, no Ceará e em Pernambuco. Produtividade e maturidade digital são indicadores fundamentais do programa Digital.BR.  “A produtividade das empresas é algo muito importante para a retomada da economia e eu tive a chance de observar que a transformação digital vai ajudar não só na redução dos custos internos, mas em vários segmentos das empresas”, disse o presidente da ABDI, durante visita a duas das 50 empresas beneficiadas pelo projeto em Natal, capital do Rio Grande do Norte. 

O Transforma RN atende 50 empresas do setor de alimentação em Natal e em cidades do estado. Wilson Júnior, dono da panificadora Bom Sucesso, é um dos beneficiados pelo projeto. Ele conta que entrou para o Digital.Br por meio do Sebrae, um dos parceiros do programa no Rio Grande do Norte. Para Wilson, a digitalização é fundamental para empresa.

“Coincidiu bastante com o momento da minha empresa. Eu já vinha trabalhando dentro dessa perspectiva de iniciar um trabalho digital de delivery. No meu caso, com a panificação, eu trabalho basicamente meu balcão de vendas. Então, eu tinha em mente um trabalho direcionado para abrir outros mercados”. Ainda segundo Wilson, “dentro deste novo contexto de mercado que estamos vivendo hoje, você precisa ter novas opções, novos leques de venda, e de processo, de escoar sua produção e gerar novos negócios. Então, hoje, mais do que nunca, o digital é um caminho sem volta.

Djalma Barbosa, dono da empresa Água Cristalina e representante da FieRN (Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte) também ressalta a importância da digitalização. “Dentro de uma fábrica, nós temos o processo produtivo que precisa ser automatizado no conceito da indústria 4.0 e, naturalmente, tentamos digitalizar todas as etapas do processo”, explicou. 

“A gente vem atuando em algumas mudanças. Implantamos o delivery recentemente e o programa vem auxiliando a gente a desenvolver melhorias dentro desse sistema de entregas e no próprio funcionamento da fábrica”, revelou Fernando Nóbrega, dono da Raffe Cervejaria. 

Para Juliana, dona da microempresa Kombucha da Rosa, o projeto está em fase de andamento. “Mas eu acho que a gente já teve a oportunidade de abrir a mente e visualizar a importância de ter uma presença digital no mundo”, comemorou. Haroldo Araújo compartilha o mesmo sentimento de Juliana e é enfático ao dizer que o projeto trouxe novas perspectivas para sua empresa “porque sempre é bom a gente inovar, e essa parte digital é muito importante pra gente melhorar, ficar mais competitivo no mercado, melhorar nossos processos internos”.

Os resultados já podem ser comprovados no dia a dia das empresas que estão na fase piloto de implementação do Digital.BR. “O Digital.BR veio oportunizar, dar acesso, e principalmente dar condições para que algumas dessas empresas, que, muitas vezes, não sabem por onde começar ou o que fazer e, muitas vezes, não têm o recurso para investir”, avaliou Larissa Marques – consultora de inovação do Sebrae.

Por meio da implantação de soluções digitais nas empresas, a consultoria levou em conta as necessidades do cliente, além dos objetivos pactuados em relação à produtividade e tecnologia por meio de uma abordagem simples e didática, desenvolvendo a mentalidade digital nas MPES. 

O projeto Transforma RN é uma rede formada pelo Instituto Metrópole Digital, ligado à Universidade Federal do RN (UFRN); FieRN, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (SEDEC) e Agência de Fomento do Rio Grande do Norte S.A, sob a coordenação do Sebrae-RN.