ENCONTRE AQUI

Indústria 4.0 - Uma Jornada de Transformação da Indústria

Evento em São Paulo reuniu representantes da indústria para discutir as transformações do setor produtivo

Paula Fettermann | 05/03/2020

O cenário da inovação no Brasil e como o país está se preparando para os desafios do setor foi o tema da palestra do presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, no evento Transformação 4.0, organizado pela American Chamber of Commerce (AMCHAM), nesta quinta-feira (dia 5). Os palestrantes discutiram o contexto dessas transformações e como aplicá-las à indústria.

A quarta revolução industrial ou indústria 4.0 envolve o aumento da informatização na indústria de transformação, com máquinas e equipamentos totalmente integrados em redes de internet. Como resultado, tudo pode ser gerenciado em tempo real, até mesmo a partir de locais diferentes. “A grande transformação da sociedade é digital, ubíqua e suportada pela conectividade entre dispositivos, sistemas e pessoas. A ABDI entende a indústria 4.0 como uma jornada de transformação da indústria”, destacou Igor Calvet.

Igor falou também sobre um estudo da ABDI sobre os impactos na indústria das tecnologias 4.0, que concluiu que a economia chegaria a um valor de R$ 73 bilhões/ano se a indústria brasileira adotasse essas tecnologias. A estimativa foi baseada nas projeções mais conservadoras de estudos e reports de consultorias globais sobre o tema.

No entanto, ainda de acordo com o estudo, cerca de 43% das empresas não identificam tecnologias digitais como fatores impulsionadores da indústria. “As três principais dificuldades para adoção de tecnologias nas empresas são: alto custo de implantação, dificuldade do retorno de investimento, e a estrutura e cultura da empresa”, explicou o presidente.

Plataforma Indústria 4.0

Durante a palestra, Calvet apresentou o portal Indústria 4.0, mantido pela ABDI. A Plataforma 4.0 permite que os empresários façam uma avaliação da maturidade de seus produtos e processos. Ao mesmo tempo, a ferramenta permite que fornecedores cadastrem as soluções que eles têm para digitalização dos parques industriais.

Ele mencionou ainda os objetivos da Câmara 4.0, que incluem aumentar a competitividade e a produtividade do país, melhorar a inserção do Brasil nas cadeias globais de valor, e identificar e desenvolver soluções para a Indústria 4.0 adequadas às empresas do parque produtivo brasileiro, por exemplo.

Transformação 4.0

Durante o evento, Renato Improta, Diretor da Industry X.O na Accenture, apresentou o cenário 4.0 dando dicas de como aproveitar as oportunidades e inovações como vantagem competitiva no país. “Existem muitos protótipos, muitas tentativas, mas sem escalabilidade. Quem está fazendo a diferença, os disruptores, são aqueles que conseguem aplicar soluções verticais, que trazem resultado, e ao mesmo tempo trabalham com uma estratégia ampla”, explicou o diretor.

Já os executivos Roberto Takashi Kihara, gerente geral de Vendas da Furukawa, Carlos Sakuramoto, technical manager na General Motors, Antonio João Carmesini, manufacturing engineering VP da Embraer e Matthew Couri, diretor operacional da Trinity Business Solutions, falaram de suas experiências de como engatar a quarta revolução na indústria, compartilhando cases e dicas.