ENCONTRE AQUI

Prefeitos poderão conhecer tecnologias de cidades inteligentes em Itaipu

Uma parceria entre ABDI e o Parque Tecnológico de Itaipu permitiu a criação de um Laboratório Vivo de Cidades Inteligentes

Fernando Rotta | 31/10/2018

Prefeitos de todo o país poderão ver tecnologias para tornar as cidades inteligentes em funcionamento. Esta é a ideia do Laboratório Vivo para demonstração de tecnologias que será instaurado no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O local é fruto de uma parceria entre a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o PTI.


O líder do projeto de Cidades Inteligentes da ABDI, Carlos Frees, aponta que o Laboratório Vivo de demonstração serve para ajudar o gestor público na tomada de decisão. “Ao ver a tecnologia funcionando, o prefeito pode entender como esta solução poderá ajudar o seu município”. No local será possível visualizar iluminação pública inteligente, com wi-fi e sensor de tiro, Central de Comando e Controle, monitoramento por drones, sistema de compartilhamento de carro e bicicletas elétricas, além de outras tecnologias para Cidades Inteligentes. “Estas tecnologias ajudam a administração pública. Uma iluminação inteligente, pode diminuir a conta de luz da cidade em até 80%, além de prover wi-fi público gratuito”, destaca. 


Os prefeitos serão organizados em caravanas para conhecer as tecnologias. “Estamos em contato com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP). A ideia é apresentar os conceitos de ambientes inteligentes. O prefeito que quiser adquirir alguma tecnologia poderá procurar as empresas do mercado”, relata Frees.

 
Itaipu Binacional tem expertise na produção de veículos elétricos. Atualmente, o local conta com uma rede de compartilhamento e abastecimento de veículos elétricos. Além de carros, também produziu um avião elétrico,  ônibus elétrico, caminhão elétrico, sistemas de armazenamento de Energia, entre outros. O convênio entre as duas instituições vai durar 18 meses. Durante o período, Itaipu vai ceder um carro movido a energia elétrica para a Agência, para que seja demonstrado um sistema de compartilhamento de veículos em Brasília, na sede da ABDI. 


A parceria será o primeiro passo para a implantação deste tipo de tecnologias em um bairro de um município brasileiro. “Vamos escolher uma cidade para replicar o modelo de Itaipu em um bairro real. Já com os problemas urbanos de verdade. É uma ação para 2019”, explica o Tiago Faierstein, que integra o projeto da ABDI.


O ambiente de demonstração, que vai funcionar no Parque, também estará aberta ao público. O tour dentro da minicidade vai integrar as visitas cotidianas, já realizadas em Itaipu. Em dezembro, as primeiras tecnologias estarão operando.