ENCONTRE AQUI

Tecnologia 5G: acesso e cuidado com as populações vulneráveis

Indígenas e ribeirinhos terão acesso à telemedicina por meio de um sistema inovador, a combinação de uma rede de acesso aberta segundo o conceito do Open RAN e a aplicação da rede 5G. É o que prevê o projeto OpenCare5G

UCM | 17/05/2022

O rio Tapajós, que desagua no gigante rio Amazonas no estado do Pará, é hoje a principal via de acesso usada por comunidades indígenas e ribeirinhas da região quando precisam de atendimento à saúde. Eles se deslocam por horas e até dias para receberem cuidados médicos. Uma realidade que muitas vezes pode significar a possibilidade de continuar vivo ou não.

“Uma grávida, às vezes, entra em trabalho de parto e a simples informação que a placenta está no lugar errado determina se a criança sobreviverá”, explica o professor Marcos Roberto Menezes, diretor da Radiologia Intervencionista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (Icesp) e do Instituto de Radiologia (InRad) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP).

Como médico, ele conhece bem o dia-a-dia dessas populações da floresta amazônica. Esteve em duas expedições para atender indígenas e ribeirinhos das regiões do Tapajós e do Xingu, ambas situadas no estado do Pará.

A novidade é que o primeiro teste de campo de rede privada 5G realizada na área da saúde pelo Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas, maior complexo hospitalar da América Latina, tem potencial para transformar essa realidade. O experimento reúne a adoção de um sistema inovador de rede de acesso com hardware e software abertos e de múltiplos fornecedores, Open RAN, e a aplicação de rede privada 5G. Integrante do projeto, o professor Menezes afirma que a tecnologia vai melhorar a qualidade do serviço de saúde prestado àquelas populações mais vulneráveis.

Denominado OpenCare 5G, o projeto iniciou em novembro de 2021 no Hospital das Clínicas/USP. Ele permitirá a realização de exames remotos por meio da conectividade 5G. A partir da implantação dessa rede, profissionais da saúde poderão, no meio da floresta, fazer o atendimento, utilizando equipamentos de ultrassom conectados à quinta geração móvel, e terão a possibilidade de conseguir um diagnóstico imediato com seus pares de São Paulo. O OpenCare 5G também associa a tecnologia à capacitação de técnicos da saúde por meio de uma plataforma de educação continuada digital.

Três casos de uso foram selecionados e incluirão prova de conceitos com exames de ultrassom à distância, controle remoto de equipamentos de imagem e análise aprimorada de exames com suporte de Inteligência Artificial. Além disso, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) emitirá uma licença temporária de espectro que permitirá a transmissão restrita de frequências 5G na banda n78 (3,7 GHz – 3,8 GHz) nas instalações do InovaHC, o Centro de Inovação do Hospital das Clínicas.

Alternativas para implantação de arquitetura de rede foram analisadas para que seja elaborado o projeto técnico detalhado. A cadeia de suprimentos foi estruturada e os equipamentos estão sendo importados. Diferentes fornecedores proverão os componentes 5G Open RAN, de antenas à infraestrutura central.

O projeto alcançou marcos relevantes nos últimos meses. “A expectativa é que a iniciativa confirme os benefícios da Open RAN, redes privadas 5G e novos ecossistemas que podem ser formados para fornecer soluções inovadoras no setor de saúde”, explicou o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, Igor Calvet.

A ABDI integra a parceria, anunciada pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, com um ecossistema diversificado de tecnologia, telecomunicações, governo, universidade e instituição financeira para testar o 5G na saúde. Numa iniciativa do InovaHC, o projeto OpenCare 5G é coordenado pela Deloitte e tem a participação do Itaú Unibanco, Siemens Healthineers, NEC, Telecom Infra Project (TIP), Airspain, e a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

O projeto conta com o apoio do Ministério da Economia. “O 5G Open RAN pode representar uma importante janela de oportunidades para o desenvolvimento do ecossistema 5G local. Este projeto é um passo concreto para unir a promoção da saúde e a tecnologia", disse Jackline Conca, subsecretária de Inovação e Transformação Digital do Ministério.

Sobre o InovaHC

O Núcleo de Inovação Tecnológica – InovaHC - conecta empreendedores e recursos, a fim de gerar soluções de inovação em saúde mais eficientes para gestores, médicos e pacientes. Para isso, atua com três frentes: In.cube (Incubadora de ideias), In.pulse (Aceleradora de negócios) e In.pacte (impacta pessoas por meio do apoio à potencialização e à escalabilidade dos negócios desenvolvidos). Sua proposta geral está de acordo com as leis estadual e federal, que têm como motivação tornar a inovação tecnológica um componente estratégico de economia e desenvolvimento. Para mais informações, clique aqui

Sobre a Deloitte

A Deloitte é a maior organização de serviços profissionais do mundo, com 345 mil profissionais gerando impactos que realmente importam em mais de 150 países. Com 175 anos de história, oferece hoje serviços de auditoria, consultoria empresarial, assessoria financeira, gestão de riscos e consultoria tributária para clientes públicos e privados dos mais diversos setores. No Brasil, onde atua desde 1911, a Deloitte é líder de mercado, com 6.000 profissionais e operações em todo o território nacional, a partir de 13 escritórios. Para mais informações, clique aqui.

Sobre a Siemens Healthineers

A Siemens Healthineers colabora para que os profissionais da saúde em todo o mundo alcancem melhores resultados, capacitando-os em sua jornada para expandir a medicina de precisão, transformando o atendimento, melhorando a experiência do paciente e digitalizando a saúde. Líder em tecnologia médica, a Siemens Healthineers está constantemente inovando seu portfólio de produtos e serviços em suas principais áreas de diagnóstico por imagem, em diagnósticos laboratoriais e medicina molecular. A Siemens Healthineers também está desenvolvendo ativamente seus serviços digitais de saúde e serviços corporativos. No ano fiscal de 2019, que terminou em 30 de setembro de 2019, a Siemens Healthineers gerou receita de 14,5 bilhões de euros e lucro ajustado de 2,5 bilhões de euros e possui cerca de 52.000 funcionários em todo o mundo. Mais informações estão disponíveis aqui.

Sobre o Itaú Unibanco

O propósito do Itaú Unibanco é promover o poder transformador das pessoas por meio de uma agenda estratégica voltada para o cliente e para a transformação digital, com base, também, na diversidade de nossas pessoas. O Itaú Unibanco é o maior banco da América Latina, com presença em 18 países e mais de 56 milhões de clientes pessoa física e jurídica de todos os segmentos, aos quais oferecemos a melhor experiência em produtos e serviços financeiros. O Itaú Unibanco foi escolhido pela 21ª vez consecutiva para compor o Índice Mundial de Sustentabilidade da Dow Jones (DJSI World), sendo a única instituição financeira latino-americana a compor o índice desde sua criação, em 1999.

Sobre a NEC no Brasil

Com uma trajetória de 52 anos no mercado brasileiro, a NEC é um dos fornecedores mais importantes do país em tecnologias voltadas às redes de comunicação e à segurança pública e cibernética, atendendo operadoras de telecomunicações, empresas e governos. A empresa detém expertise de décadas na implementação e na integração de projetos e soluções fim a fim, de grande complexidade, além de atuar em diversos segmentos, como a supercomputação. A empresa é subsidiária da NEC Corporation, grupo que tem mais de 120 anos de atuação e fornece globalmente "Soluções para a Sociedade", que promovem a segurança, a proteção, a eficiência e a equidade da sociedade. Sob a mensagem corporativa da empresa, "Orquestrando um mundo mais brilhante", a NEC visa ajudar a resolver uma ampla gama de questões desafiadoras e criar novo valor social para o mundo em transformação do amanhã. Para mais informações, visite o site .

Sobre o Telecom Infra Project (TIP)

O Telecom Infra Project (TIP) é uma comunidade global de empresas e organizações que estão impulsionando soluções de infraestrutura para promover a conectividade global. Metade da população mundial ainda não está conectada à Internet e, para aqueles que são, a conectividade geralmente é insuficiente. Isso limita o acesso à infinidade de benefícios comerciais e para o consumidor fornecidos pela Internet, impactando, assim, o crescimento do PIB globalmente. No entanto, a falta de flexibilidade nas soluções atuais - exacerbada por uma escolha limitada de fornecedores de tecnologia - torna desafiador para as operadoras criar e atualizar redes com eficiência. Fundada em 2016, a TIP é uma comunidade de diversos membros que inclui centenas de empresas - de provedores de serviços e parceiros de tecnologia a integradores de sistemas e outras partes interessadas em conectividade. Estamos trabalhando juntos para desenvolver, teste e implante soluções abertas, desagregadas e baseadas em padrões que oferecem a conectividade de alta qualidade de que o mundo precisa - agora e nas próximas décadas. Saiba mais.

Sobre a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) trabalha para que o setor produtivo nacional aumente sua produtividade, competitividade e lucratividade. A partir da formulação de programas e serviços, a ABDI contribui de forma efetiva para o desenvolvimento econômico. A atuação tem, mais recentemente, se concentrado no incentivo à transformação digital, novos modelos de negócios e uso de tecnologias em cidades inteligentes. A ABDI é indutora da cultura de digitalização na economia nacional, gera inteligência competitiva e é responsável pela articulação entre agentes públicos e privados, sempre com o foco no desenvolvimento do setor produtivo brasileiro.

Sobre A Escola Politécnica da USP

Com mais de 125 anos de existência, a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) é considerada a mais completa escola de engenharia da América Latina. Com recursos humanos qualificados e infraestrutura ímpar, a Poli se destaca pela excelência no ensino e na pesquisa. Formou gerações de engenheiros que têm se destacado não só em suas especialidades profissionais, mas também na vida política do País e na administração de empresas e de órgãos públicos.

Sobre a Airspan

A empresa Airspan é fornecedora de hardware e software líder em RAN 4G/5G, bem como um Wireless Fixo, provedora de soluções de densificação de rede, com um amplo portfólio de produtos para ambientes internos e externos.