Solução para abastecimento de elétricos é a grande premiada do Startup Weekend

Solução para abastecimento de elétricos é a grande premiada do Startup Weekend

Evento de fomento à inovação reuniu cerca de 100 pessoas em São Caetano do Sul (SP) durante o final de semana para discutir eletromobilidade

Compartilhar tomadas para abastecer todo tipo de veículo elétrico. Essa foi a ideia campeã do Startup Weekend, realizado em São Caetano do Sul (SP), durante o último final de semana. A startup Plugup teve o embrião criado na sexta-feira (14) e 54 horas para apresentar uma solução de eletromobilidade.

Bruno Oliveira, um dos integrantes da equipe e funcionário da Marcopolo, destaca que a ideia começou de uma forma e foi sendo alterada até o desenho final. “Começamos pensando em um meio de as pessoas locarem as garagens de casa para o abastecimento de carros elétricos, estilo Airbnb para veículos movidos a energia elétrica”, descreve. Na noite de domingo, a equipe, formada por oito pessoas, apresentou um aplicativo que mapeia estabelecimentos comerciais que desejarem oferecer suas tomadas para a recarga de elétricos – sobretudo pequenos, como bicicletas e skates. “As lojas não cobrariam pela recarga, elas ganham com a atração de clientes para o local e com um possível aumento nas vendas”, explica Oliveira.

Em segundo lugar, ficou uma startup que propôs a remanufatura de baterias de lítio. Segundo os idealizadores, a iniciativa aumenta o tempo de uso das baterias e reduz o passivo ambiental do material. Já a terceira colocada propôs a instalação de painéis solares em ônibus. A ideia é fornecer energia para o funcionamento do ar condicionado dos coletivos.

Jornada

Foram 54 horas de trabalho até chegar na ideia final. Cerca de 100 pessoas foram divididas em 12 grupos. Durante a jornada, foram oferecidas pequenas palestrar para explicar, por exemplo, como desenvolver uma ideia, além da ajuda de mentores. Após o nascimento da ideia, as equipes fizeram uma breve pesquisa no mercado para avaliar a viabilidade do negócio. Essa etapa é chamada de validação.

Ao longo do processo, os grupos redirecionaram suas ideias algumas vezes. “Começamos com uma, depois trocamos para outras… Os mentores foram fundamentais nesse processo”, destacou o participante Caio Fernandes, de 16 anos. A estudante Leticia Alves, vinda de Registro, interior de São Paulo, acreditou que não fosse terminar. “No começo achei que seria impossível, mas agora eu fiquei muito surpresa com o resultado”. Ao término do processo de criação as equipes tiveram quatro minutos para apresentar a ideia e os jurados puderam questionar a equipe por outros quatro minutos.

Todas as equipes apresentaram soluções voltadas para mobilidade e energia limpa. A equipe Oficina do Futuro, por exemplo, propôs a conversão de carros a combustão para veículos elétricos. Já a Sistem PE sugeriu a instalação de pisos que geram energia com a passagem de pessoas. Os cinco jurados avaliaram três quesitos para chegar no resultado final: como foi feita a validação com o mercado, como a ideia vai gerar dinheiro e como será a experiência do cliente com o produto.

O jurado Thomaz Levy, da Gerdau, destaca a importância das pessoas neste processo. “Não adianta nada eu ter uma solução linda, se eu não tiver um time unido que queira colocar essa ideia para frente. São 54 horas que as pessoas vieram aqui, colocaram a mão na massa, fizeram o negócio acontecer para depois acabar”. Para Lanna Dioum, organizadora do evento pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), iniciativas como essa devem se repetir. “Lidar com o tema eletromobilidade não é fácil, mas os desafiantes atenderam à altura. Cumprimos a missão de adensar esse ecossistema, gerar competências de startups capazes de atender as demandas de inovação da indústria.”

Salão do automóvel

Agora, as equipes passam para uma fase de pré-aceleração realizada no próprio ABC Paulista, com o apoio da ABDI. Durante as próximas oito semanas a ideia será amadurecida, como explica Lanna. “Também terão mentorias online. Eles vão ter check-points para tentar desenvolver as competências e aí se tornar uma startup. As empresas que conseguirem passar por este ciclo vão para o Salão do Automóvel apresentar para o mercado e indústrias que possam investir neles”. O Salão será realizado em 13 de novembro.

A equipe vencedora do Startup Weekend ganhou uma bicicleta elétrica, além de mentorias de especialistas em inovação e ingressos para o Salão do Automóvel.

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas