Tecnologia de drones invadirá ABDI no fim de semana

Tecnologia de drones invadirá ABDI no fim de semana

Hackathon batizada de Hacking Drones servirá para fortalecer ecossistema de startups do país

Os empreendedores apaixonados por tecnologia terão a oportunidade de participar de uma maratona de programação e prototipagem colaborativa promovida pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), juntamente com a Nong Drones. O hackathon, chamado Hacking Drones, acontecerá entre sexta-feira (31/08) e domingo (2/09).

“Estamos trazendo os líderes do mercado brasileiro de drones para ver as ideias inovadoras e talvez colocá-las em prática. É a nossa missão fomentar este networking para que soluções disruptivas auxiliem no desenvolvimento produtivo do país. Se não conseguirmos engajar esta geração dos Millennials dentro do processo industrial, de comércio e serviços do Brasil, certamente perderemos uma grande oportunidade“, destaca Guto Ferreira, presidente da ABDI.

O Hacking Drones integra a ação Startup Studio, parte do Programa Nacional Conexão Startup Indústria de fortalecimento do ecossistema. O evento será a primeira etapa do processo de desenvolvimento de novas empresas. “O Startup Studio tem como principal objetivo atuar em um dos gaps que encontramos ao longo do primeiro ciclo do Startup Indústria. O objetivo é melhorar a qualidade das startups que ainda se encontram na fase de ideação e que serão futuros empreendedores”, completa Guto Ferreira.

Os grupos com as melhores ideias passarão por uma pré-aceleração e ao final, um demoday para apresentação e continuidade das aplicações, que nessa etapa estarão mais desenvolvidas.

Dinâmica

No primeiro dia do Hacking Drones, a programação está reservada para a realização de um workshop sobre drones, com palestras de especialistas. O evento será no auditório do Ministério do Esporte, ao lado da ABDI, a partir das 14 horas. Entre o segundo e terceiro dia, haverá uma maratona intensa com mentorias, networking e muito trabalho por 30 horas seguidas.

“Iremos sortear as pessoas, elas não virão com um time pronto. Elas vão crescer, porque vão aprender a trabalhar com quem não conhecem e vão querer conquistar um prêmio com alguém que talvez não combine com ela. O tema também vai ser sorteado, ninguém vai estar mais preparado do que o outro”, afirma Gabriel do Nascimento, sócio e fundador da Nong.

Os participantes do evento irão trabalhar desafios e aplicações em agricultura, indústria, logística e segurança utilizando drones, bem como desenvolver competências de gestão, desenvolvimento pessoal e entrega de metodologias ágeis (MVPs) para potenciais empreendedores.

“Os modelos de hackathon usuais adotam o viés de desenvolvimento de produto. Nós expandimos para um modelo de maior geração de valor para os participantes trazendo elementos como multidisciplinariedade, colaboração, orientação ao cliente e desenvolvimento ágil”, explica Ana Luísa Nogueira, da coordenação de Inovação e organizadora da Hacking Drones.

Voo solo

A Nong é uma startup, cujo nome vem do mandarim e significa: cultivar. O sócio e fundador da empresa, Gabriel do Nascimento, viveu dois anos na China, quando foi bolsista do Programa Ciências Sem Fronteiras, durante a graduação em engenharia de software pela Universidade de Brasília (UnB). No país asiático ele participou de projetos de grandes empresas que trabalhavam com fazendas inteligentes e no retorno desenvolveu práticas para mapeamento agrícola de alta precisão (Saiba Mais).

 

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas