ABDI e Diálogo Digital Brasil-Alemanha realizam workshop sobre data spaces industriais

ABDI e Diálogo Digital Brasil-Alemanha realizam workshop sobre data spaces industriais

Levantamento aponta a necessidade de política pública para o setor e arquitetura de referência

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Secretariado do Diálogo Digital Brasileiro-Alemão promoveram, nesta quinta-feira (14), o workshop técnico “Espaços de Dados Industriais para Soberania e Competitividade”. O evento faz parte da reunião anual do Diálogo Digital e contou com a presença de representantes do governo, academia e setor privado.

Em junho deste ano, a Agência firmou parceria com o Secretariado para elaborar um mapeamento de oportunidades e desafios de uso dos espaços de dados (data spaces) no setor produtivo. Depois da realização de dois workshops com especialistas do setor, e a participação de mais de 80 pessoas, foi apresentado hoje o levantamento, que gerou um green paper.

Data Space é uma infraestrutura aberta e descentralizada que promove a troca de dados entre parceiros, seguindo padrões e diretrizes de armazenamento e compartilhamento de dados.

A apresentação do levantamento foi realizada pelo professor do Núcleo de Engenharia Organizacional (NEO), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Néstor Ayala, que desenvolveu o estudo. Ele destacou que as empresas participantes dos workshops demonstraram interesse em iniciativas de compartilhamento de dados, mas que vislumbram desafios como segurança e regulação”, disse.

Os resultados do levantamento mostraram que os empresários querem integrar dados nacionais, mas também fazer parte de uma cadeia global; assim como esperam que pequenas e médias empresas também compartilhem seus dados e tenham acesso a outros. “Percebeu-se que há uma expectativa de que, mais para a frente, o compartilhamento de dados possa ser monetizado”.

As principais barreiras apontadas pelos profissionais para implementação de um data space também foram apresentadas pelo professor. “Há vários desafios a enfrentar, como a necessidade de padronização e de profissionais especializados, os custos, a qualidade dos dados compartilhados e o desconhecimento da legislação. Ainda há a questão cultural, que é mais conservadora: as empresas acabam usando os dados apenas para si”, explicou Néstor.

De acordo com o levantamento, o próximo passo seria a criação de uma arquitetura de referência como uma adaptação do Gaia-X, grupo de organizações alemães e francesas, que desenvolveu uma infraestrutura de dados de data space em nuvem. O segundo seria definir os setores prioritários e, por fim, desenvolver uma política pública para auxiliar no desenvolvimento de projetos-piloto.

Mais do que a tomada de decisão, para o assessor do Secretariado Diálogo Digital Brasileiro-Alemão, Johanes Klingberg, o data space pode oferecer à empresa um diferencial competitivo. “Mas é preciso trabalhar nesta integração de data spaces para que eles se tornem transportadores de dados sobre cada tema específico”.

Agronegócio

O gerente de difusão de tecnologias da ABDI, Bruno Jorge Soares, destacou que a ABDI está atenta a essa tendência e elabora, em parceria com o Parque Tecnológico de São José dos Campos e a Safe Trace, empresa de rastreabilidade, um estudo sobre desafios e oportunidades, além de uma proposta de arquitetura e de roadmap de implementação de um projeto de data pace no Brasil.

“Estamos em fase de discussão dessa arquitetura para montar o piloto. Acreditamos que os data spaces podem se tornar um grande diferencial para a produção agropecuária nacional, ampliando a competitividade dos nossos produtos no mercado internacional, a eficiência nas cadeias de suprimentos e apoiando atividades de pesquisa e extensão agrícola”, afirmou.

O setor agro apresenta um grande cenário de aplicação desses conceitos, tendo em vista os desafios de sustentabilidade e de rastreabilidade, por exemplo. Nas certificações dos processos produtivos, o compartilhamento de dados assume um papel fundamental,

Também participaram do workshop a coordenadora do projeto de espaços de dados na ABDI, Isabela Gaya; a presidente interina da ABDI, Cecília Vergara; o secretário de Transformação Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Henrique Miguel; o diretor do Departamento de Infraestrutura de Dados Públicos da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Gestão e Inovação (MGI), Renan Gaya; representantes do Ministério Federal do Digital e dos Transportes da Alemanha; além de outros convidados.

Multimídia

MetaIndústria

Mais Vistas